ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Oportunidades de trabalho transformam a vida dos reeducandos em Alagoas


Oportunizar qualificação profissional, emprego e renda aos custodiados dos regimes aberto, semiaberto e egressos do sistema prisional é um trabalho permanente da Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris).

Por meio de parcerias com órgãos públicos e empresas, o setor de Reintegração Social tem mudado a vida de milhares de pessoas e colocado Alagoas no topo dos estados que mais empregam reeducandos no país.


Edivaldo do Carmo é operador da Central de Concreto Automatizada da Indústria Pré-Moldados Alagoas e, assim como muitos trabalhadores, trabalha para prover o sustento da sua família. O que difere em sua história é a oportunidade recebida. Ainda como reeducando do Núcleo Ressocializador da Capital (NRC) começou o trabalho na fábrica, recebendo aos poucos, novas atribuições. Quando ganhou sua liberdade foi efetivado pela empresa.

“Quem quer trabalhar e conviver em sociedade deve abraçar as oportunidades. Devemos abraçar todas as situações, estar cada vez mais próximo das nossas famílias e oferecer um futuro digno para os filhos. No Núcleo Ressocializador aprendi que, assim como a flecha atirada, certas coisas não têm volta. Uma palavra dita pode representar uma oportunidade perdida. Isso nunca saiu da minha mente”, disse.

Para a chefe de Reintegração Social, agente penitenciária Shirley Araújo, o trabalho está diretamente ligado ao propósito da pasta. “Essa é a verdadeira missão da Seris: gerar oportunidade aos reeducandos que saem do sistema prisional, de modo que eles tenham uma qualificação profissional, renda fixa e sejam reinseridos socialmente. Para atingir esse fim, contamos com parceiros que geram possibilidades de trabalho”, completa.




Um desses parceiros é o Instituto do Meio Ambiente (IMA). O diretor-presidente do órgão, Gustavo Lopes, destaca a atuação da Seris no processo de reintegração e qualificação dos apenados conveniados. “Firmamos a parceria com a Seris e temos vários reeducandos trabalhando conosco. Desde o início eles têm trabalhado muito e estamos satisfeitos com os resultados obtidos”, enfatiza o gestor.

Wanderson Barbosa é porteiro na instituição e conveniado da Seris. Ele explica que o trabalho representa um recomeço com dignidade. “É uma oportunidade única. Para aqueles que não têm esperança um futuro digno, de ser uma pessoa honesta, eu digo: tirem isso da cabeça, o crime não compensa. Procurem fazer o bem, ajudando quem precisa”, comenta o apenado.

“Eu tive a oportunidade de conhecer pessoas que abriram minha mente e acreditaram no meu potencial e não me viram com maus olhos. Hoje estou realizando meu sonho, ter um trabalho e ser um orgulho para minha família. É isso que estou sentindo agora: esperança renovada, um futuro digno. Seguindo em frente, a vitória será garantida”, finaliza.

Atualmente, 33 convênios com órgãos públicos e empresas privadas estão em andamento, empregando mais de 700 apenados em Alagoas. Vale ressaltar que a reincidência criminal dentre os conveniados é inferior a 2%.
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger