ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Projeto 'Samu nas Escolas' é encerrado com a 2ª edição do concurso de redação

Redação da Gabrielly Marques Souza, de 9 anos, foi premiada com um tabletTexto de João Victor Barroso

Para finalizar as atividades do projeto ‘Samu nas Escolas’, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência realizou o seu 2º concurso de redação, premiando os 15 melhores textos dos alunos das unidades de ensino por onde o projeto de extensão passou em 2017. A premiação aconteceu nesta segunda-feira (18), no auditório do Núcleo de Educação Permanente, no bairro do Farol, em Maceió.

Em 2017 foram 15 escolas visitadas com, aproximadamente, mil alunos sendo orientados sobre noções de primeiros socorros em situações de choque elétrico, queimadura, quedas, desmaios e engasgo. Além de falar sobre quando o número 192 deve ser acionado e os prejuízos que o trote causa nas atividades do Samu.

Carla Cleto

Com o tema ‘Trote Não Tem Graça, Tem Consequência’ foram inscritas 315 redações, e o texto da pequena Gabrielly Marques Souza, 9 anos, foi premiado com um tablet.

“Na minha redação falei um pouco de quando o Samu foi até a escola em que estudo, porque pude aprender sobre primeiros socorros e as consequências que podem acontecer em caso de trotes, que é uma brincadeira de mau gosto e não tem nenhuma graça”, salientou a aluna do 4º ano da Escola Municipal Dr. Orlando Araújo.

Carla Cleto

Além da Gabrielly, Juliana da Silva Santos também foi premiada com um tablet, e outras 13 crianças receberam medalhas pela participação no concurso de redação do ‘Samu nas Escolas’.

Prejuízos com trotes

Segundo Ana Tojal, assistente social do Samu Maceió, os alunos são incentivados a escrever uma redação sobre os prejuízos que os trotes podem causar para o serviço do Samu.

Carla Cleto

“Quando terminamos uma ação do ‘Samu nas Escolas’, orientamos os professores que estimulem os alunos que participaram das atividades a elaborarem uma redação falando o que eles aprenderam naquele dia e sobre as consequências do trote”, explicou.

O Samu nas Escolas é um projeto de extensão em parceria com a Universidade Federal de Alagoas. Reúne profissionais do Samu e estudantes de Medicina, Enfermagem e Serviço Social da Ufal, do Centro Universitário Cesmac, Universidade Tiradentes (Unit) e Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal).

De acordo com o Major Dárbio Alvim, supervisor do Samu Alagoas, até o mês de novembro o Samu Maceió recebeu 437.566 ligações, sendo 287.024  trotes, o que representa mais de 65% das chamadas para o número 192.

“São com essas iniciativas que iremos mudar o atual cenário de milhares de trotes que lidamos diariamente no Samu. Com as atividades do projeto conseguimos conscientizar as crianças sobre os prejuízos que essa brincadeira de mau gosto pode causar e, a partir das palestras, elas possam passar esses ensinamentos para os familiares e vizinhos. Só assim vamos reduzir o número de trotes”, afirmou.

Para solicitar a presença da equipe do projeto ‘Samu nas Escolas’ em 2018, basta entrar em contato com o Setor de Serviço Social do Samu, a partir de Janeiro, pelo telefone 3315-1165.
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger