ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Raquel Dodge toma posse no cargo de procuradora-geral da República

Há mais de três décadas no Ministério Público Federal (MPF), Raquel Dodge tomou posse na manhã desta segunda-feira (18) no cargo de procuradora-geral da República, na cadeira que foi ocupada nos últimos quatro anos por Rodrigo Janot. Em sua fala de oito minutos, a nova chefe do Ministério Público prometeu "defender a democracia, zelar pelo bem comum e meio ambiente e garantir que ninguém esteja acima da lei e ninguém abaixo da lei".

A cerimônia de posse contou com a presença de familiares de Raquel Dodge, integrantes do Ministério Público, magistrados e políticos, entre os quais o presidente Michel Temer.

A solenidade de posse da nova procuradora-geral da República, realizada no auditório da sede da Procuradoria Geral da República (PGR), teve início às 8h12.

Estou ciente da enorme e tarefa que está diante de nós e da legítima expectativa a que seja cumprida com firmeza, equilíbrio e coragem

Primeira mulher a assumir o comando do Ministério Público, Raquel Dodge chefiará a PGR pelos próximos dois anos.

Desde 1987 no Ministério Público Federal, ela foi indicada para o comando da PGR por Temer, em junho. Raquel Dodge ficou em segundo na eleição da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), atrás de Nicolao Dino, candidato apoiado por Janot. A indicada por Temer foi aprovada pelo Senado em julho.

À frente do MPF, Raquel tem a missão de garantir a continuidade da Operação Lava Jato, que investigou mais de cem políticos de diferentes partidos durante a gestão de Janot, que se tornou o primeiro procurador-geral a denunciar um presidente da República.

'Abuso de autoridade'

Ao final do primeiro discurso de Raquel Dodge como procuradora-geral, Michel Temer fez uma rápida manifestação de improviso.

Em meio à fala, o presidente da República voltou a alfinetar Rodrigo Janot, que se tornou um dos principais desafetos do peemedebista.

"Foi com prazer que ouvi dizer que autoridade suprema não está nas autoridades constituídas, mas está na lei. Ou seja, toda vez que ela ultrapassa os limites da Constituição Federal ou da lei, verifica-se o abuso de autoridade. Não é sem razão que ouvi dizer da necessidade da harmonia entre os poderes", afirmou Temer em meio ao discurso.

O antecessor de Raquel Dodge apresentou duas denúncias contra Temer, a última na quinta-feira (14), pelos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa. Para que o Supremo Tribunal Federal (STF) possa analisar a acusação, é preciso a autorização da Câmara dos Deputados.

Na primeira denúncia, apresentada em junho por corrupção passiva, a maioria dos deputados decidiu barrar a acusação. Com isso, a denúncia de corrupção só poderá ser analisada pelo Judiciário ao final do mandato de Temer.

Viagem de Temer

A cerimônia foi antecipada para o início da manhã para conciliar com a agenda de Temer. Após a posse de Raquel, o presidente da República embarcará para Nova York, nos Estados Unidos, onde participará, ainda nesta segunda-feira, de um jantar oferecido pelo presidente norte-americano Donald Trump. Nesta terça, Temer faz o tradicional discurso de abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas.

GazetaWeb.com
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger