ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

DPVAT: nº de indenizações por morte cresce quase 33% em Alagoas

A Seguradora Líder-DPVAT, responsável pela operação do seguro DPVAT em todo o país, divulgou, nesta quarta-feira (02), um levantamento que põe Alagoas entre os líderes da região Nordeste quando o tema é pagamento de indenização por morte em acidente de trânsito. Conforme o levantamento, no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2016, registrou-se um aumento de 32,91% do número de indenizações dessa natureza no estado, totalizando 315 casos.

Este foi o quarto maior crescimento na região. Alagoas ficou atrás apenas dos estados da Paraíba (campeão nacional, com 51,06%), Bahia (40,73%) e Sergipe (36,77%). Já com relação às demais unidades federativas, o aumento das indenizações em Alagoas representou apenas 1,63% do total registrado no país. Nacionalmente, o único estado a contabilizar queda foi Roraima, com -9,23% no período. 

A seguradora traz, ainda, números relativos aos pagamentos a quem sofreu invalidez permanente. Ao todo, 1.822 pessoas ficaram inválidas após acidentes automobilísticos ocorridos nas estradas alagoanas, perfazendo um aumento de 11,71%. Já aquelas que tiveram reembolso após arcarem com despesas médicas e/ou hospitalares somaram 236 casos, um aumento de 31,84%, totalizando as 2.373 indenizações pagas em seis meses.

Números preocupantes

O mesmo levantamento concluiu que, no país, houve redução no volume de indenizações pagas nesse primeiro semestre, apesar de os casos de morte terem crescido 27%, totalizando 19.367 vítimas fatais, com a região Sudeste sendo a campeã em incidência dos sinistros com morte. Entre janeiro e junho deste ano, a seguradora pagou 192.187 mil indenizações, número 9% menor que o registrado no mesmo período de 2016.

A motocicleta representou a maior parte das indenizações, 74%, apesar de representar apenas 27% da frota nacional - hoje, segundo o Denatran, Alagoas tem 746.704 veículos em circulação. A pesquisa indica também que os acidentes estão concentrados em um público muito jovem, com idade entre 25 e 34 anos. 

Sobre a análise dos óbitos, o Sudeste foi a região que concentrou a maior incidência dos acidentes dessa natureza (35%). Já o Nordeste aparece logo em seguida, com 31%, tendo maior participação das motocicletas nessa estatística, ainda que concentre apenas 17% do total de veículos do país.

Vítimas

Assim como nos últimos anos, a maior incidência de indenizações pagas, no primeiro semestre de 2017, foi para vítimas do sexo masculino (um total de 75%). Nesse período, a faixa etária mais atingida foi a de 18 a 34 anos, um total de 94.167 mil indenizações. No período analisado, os motoristas (58%) foram as principais vítimas. Em indenizações fatais, eles representaram 56% das indenizações pagas e 57% em acidentes com sequelas permanentes. 

Nesse cenário, formado por 82.125 motoristas, 73.024 eram motociclistas, um total de 89%. Os pedestres ficaram em segundo lugar nas indenizações por morte no período (26%), assim como nos acidentes com invalidez permanente (30%) e despesas médicas/hospitalares (17%). 

O seguro DPVAT em números: 

Acidentes por tipo de veículo 

Motocicletas - 141.964 (74%)
Automóveis - 36.252 (19%)
Caminhões e picapes - 6.361 (3%)
Ônibus, micro-ônibus e vans - 3.497 (2%)
Ciclomotores (veículos de duas rodas de até 50 cilindradas) - 4.113 (2%) 
Indenizações pagas por região:

Nordeste - 61.510 (32%)
Sudeste - 56.373 (29%)
Sul - 37.722 (20%)
Centro-Oeste - 19.867 (10%)
Norte - 16.715 (9%)


GazetaWeb.com
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger