ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

terça-feira, 18 de julho de 2017

Alagoas fecha quase 33 mil postos de trabalho no primeiro semestre

O fechamento de 156 vagas com carteira assinada no mês de junho fez Alagoas encerrar o primeiro semestre deste ano com a extinção de 32.933 postos formais de trabalho. O total – a diferença entre as 40.442 admissões e os 73.375 desligamentos do período – representa uma retração de 9,21% em relação ao mesmo período do ano passado. 

Os números são do Cadastro Geral de Empregado e Desempregado (Caged) divulgado ontem, pelo Ministério do Trabalho. De acordo com os dados, a indústria de transformação foi responsável, sozinha, pelo fechamento de 27.055 vagas com carteira assinada nos seis primeiros meses deste ano. Deste total, 25.791 postos foram extintos pelas usinas de cana-de-açúcar alagoanas. 

Em junho, os setores que mais fecharam postos com carteira assinada em Alagoas foram o de serviços (com menos 259 vagas), construção civil 

(-199) e comércio (-107). Na outra ponta, a indústria de transformação registrou saldo positivo de 397 postos no mês. 

MUNICÍPIOS

Entre os municípios que mais fecharam postos de trabalho com carteira assinada no primeiro semestre deste ano, Maceió aparece em primeiro lugar, com a extinção de 5.555 vagas eletistas (a diferença entre as 25.396 contratações e as 30.951 demissões no período. Em seguida aparecem Rio Largo, com a eliminação de 4.495 vagas, Coruripe (-3.377) e São Miguel dos Campos (-2.218).

Em todo o País, foram abertas 9.821 vagas de emprego formal em junho, segundo o Caged. O resultado decorre de 1.181.930 admissões e 1.172.109 demissões. A geração líquida de 9.821 vagas de emprego em junho foi o primeiro resultado positivo para o mês desde 2014.


GazetaWeb.com
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger