ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Com servidores em greve há 35 dias, alunos estão sem aulas em Arapiraca

A junção da greve dos professores com o sucateamento de diversas escolas vem resultando num cenário de incertezas para milhares de alunos que dependem da rede municipal de educação na cidade de Arapiraca, no Agreste de Alagoas. Nesta sexta-feira (16), a paralisação dos servidores que buscam melhores condições de trabalho e reajuste salarial completa 35 dias. 
Sem resposta ou prazo para que as aulas sejam retomadas, os pais dos alunos preparam para a próxima segunda-feira (19), às 8h, um panelaço no centro administrativo da Prefeitura de Arapiraca. O objetivo dos manifestantes é chamar a atenção da sociedade para o que eles classificam como "descaso do Poder Executivo". Os pais alertam que é fundamental que se encontre uma solução, visto que os alunos precisam correr contra o tempo para recuperar o prejuízo.
A maior preocupação dos pais é o fato de que o impasse entre a prefeitura e os professores se arraste por muito tempo e os alunos que vão fazer a prova do Enem sejam prejudicados com a concorrência de outros candidatos que estão tendo as aulas regularmente. Com o pleito dos professores e das demais categorias, a prefeitura diz que não tem condições de atender às demandas reivindicadas.
Desde o início da paralisação, os professores reivindicam um reajuste na ordem dos 7,64%, mas o prefeito Rogério Teófilo (PSDB) afirma que, em virtude do cenário nacional, da queda de impostos e da herança [de dívidas] que recebeu, o percentual que pode ofertar aos mestres da sala de aula é de 2,33%. Para ele, algo além disse percentual pode impactar também na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). 
As categorias apontam que há condições de garantir o ganho real por meio dos repasses do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).
Ainda de acordo com a prefeitura, o ano letivo no município não começou no mês de fevereiro porque houve problemas com a aquisição da merenda ofertada aos estudantes, bem como a falta de profissionais. Por isso, a prefeitura realizou um processo seletivo para fazer a contratação temporária dos professores, além disso, algumas escolas estão sem condições de funcionar. 
A prefeitura de Arapiraca prometeu se pronunciar sobre a greve.

GazetaWeb.com
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger