ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Renan pede a Michel Temer Medida Provisória para obras de contenção de rios

O governador Renan Filho (PMDB) defendeu neste domingo (28), em audiência que com o presidente Michel Temer (PMDB), a edição de uma Medida Provisória do Governo Federal para que possam ser construídas obras de contenção dos vales do Mundaú e Paraíba. Em meio a turbulência que seu governo enfrenta com denúncias de corrupção, Temer veio para ver de perto os estragos causados pelas chuvas.
Apesar de toda a logística que o presidente trouxe para sua chegada ao estado,  com avião presidencial, dezenas  de carros, batedores e outros, Michel Temer não anunciou recursos, mas prometeu que o governo federal vai ofertar ajuda as vítimas
"Aproveitei o encontro para solicitar que, como na enchente de 2010, se edite uma medida provisoria para que se construa as obras de contenção de enchentes do Mundaú e do Paraíba para que de uma vez por todas o Estado solucione isso, que é uma tragédia anunciada", disse Renan.
Segundo Renan, é preciso apoio da União para que as obras sejam tocadas, já que os valores seriam altos. O governador também apontou que pediu ainda apoio para o programa de revitalização das grotas de Maceió. Ao todo, cerca de 250 mil pessoas moram nessas áreas ou ao entorno delas na capital alagoana. 
Depois de um sobrevoo nas áreas mais atingidas, Renan Filho ressaltou o nível dos rios, que está bem mais alto que o normal e tem contribuído para o transbordo também das lagoas, deixando desabrigados principalmente das cidades de Pilar e Marechal Deodoro. Para esta última já foram enviados colchões, medicamentos, 13 médicos e ambulâncias.
Governador também percorreu, de canoa, trechos alagados
FOTO: THIAGO SAMPAIO/ASSESSORIA




















"O Rio Jacuípe entrou na cidade de Jacuípe, o Mundaú também subiu mais de cinco metros. O Rio Canhoto, que vem de Pernambuco e São José da Laje, também subiu muio, assim como o Paraíba. Os principais rios que formam nossas lagoas subiram e por isso as lagos também subiram muito e desalojaram muitas pessoas", disse.
Ele destacou, porém, que a concentração das chuvas apenas em Alagoas e a intensa seca registrada no Estado impediram uma tragédia maior, como a que aconteceu em 2010. "Caiu mais água nesses últimos dias do que na grande enchente de 2010. Em 2010, houve diferença porque a área em que choveu no Nordeste foi muito grande e dessa vez vinhamos de uma seca, o que permitiu que os rios drenassem um pouco".
Sobre os prejuízos, o governador acrescentou que eles ainda estão sendo consolidados. "Só vamos divulgar, com precisão. Antecipo que não houve tantos danos materiais ao patrimônio publico nesse momento. Os rios não entraram nas cidades com correnteza; as águas subiram e invadiram algumas casas, mas não com correnteza", expôs.  

GazetaWeb.com
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger