ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Educador físico da Sesau defende a prática de atividades físicas na terceira idade


Dona Jacira trocou as agulhas de tricô pela natação


Foi-se o tempo em que envelhecer era sinônimo de melancolia e solidão. Quem ainda acredita que a terceira idade está restrita a cadeira de balanço, agulhas de tricô e partidas de gamão não conhece a vida do idoso contemporâneo. Conforme o tempo vai passando, eles estão percebendo cada vez mais cedo que o corpo exige mais esforço para realizar atividades cotidianas e, portanto, carece de melhor atenção. À vista disso, caminhadas e esportes são capazes de prevenir e deixar o organismo em dia. É que garante o educador físico Everton Carnaúba, que atua na Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). 

Segundo Everton Carnaúba, alguns aposentados acreditam que, ao parar de trabalhar, podem interromper também com todo esforço físico. Porém, essa atitude não ajuda em nada. Pelo contrário. Ela pode prejudicar ainda mais o funcionamento corporal.  “As doenças cardíacas, que são a maior causa de morte de idosos no mundo, podem ser evitadas com o simples hábito de se exercitar diariamente. O estresse, o sedentarismo e a má alimentação, e outros problemas que são mais comuns na terceira idade, também podem ser combatidos com 30 minutos de atividade”, destacou.

Além disso, varrer a casa, descer e subir escadas, cozinhar, arrumar a cama e várias outras atividades domésticas tornam-se mais fáceis, quando os idosos compreendem a importância da atividade física. “No momento em que se inserem os exercícios físicos na rotina, a mobilidade e a capacidade funcional do idoso são aprimoradas”, ressaltou. Dessa forma, o profissional de educação física recomenda a musculação, a hidroginástica, a hidroterapia, a natação e o pilates, uma vez que essas atividades causam bem-estar, revigoram e até mesmo rejuvenescem.

De acordo com educador físico da Sesau, os benefícios da hidroginástica para os idosos são a melhora do condicionamento cardiovascular, cardiorrespiratório e muscular, obtidos por meio de exercícios de flexibilidade, relaxamento, coordenação motora e pressão hidrostática (leve pressão sobre o corpo e os vasos, que auxilia o retorno venoso, favorecendo pessoas com varizes) que são realizados em uma piscina.

“A hidroginástica ajuda a enrijecer os músculos, aumentando a força muscular; trabalha o equilíbrio corporal; ajuda a manter a densidade óssea; previne a osteoporose; controla a pressão arterial; desintoxica as vias respiratórias; tem alto gasto calórico; melhora a autoestima e diminui a ansiedade”, listou.

Além de todos esses benefícios, a hidroginástica para idosos é uma atividade de baixo impacto, sem ocorrência de quedas e fraturas, envolvendo, portanto, poucos riscos ao idoso. O impacto com o solo, por exemplo, é diminuído em 90% nos exercícios na água. “Mexendo o corpo na piscina, o idoso fica longe do sedentarismo e ganha mais disposição no dia a dia, além de ter o processo de envelhecimento retardado. Mas é bom lembrar que a hidroginástica para idosos deve ser sempre acompanhada de um profissional”, recomendou.

Exemplo – Depois de 32 anos dedicados ao serviço público e aposentada há 16 anos, Jacira Menezes de Lima, 68 anos, trocou a lã e as agulhas pela hidroginástica. A motivação foi feita pelo seu médico após sentir fortes dores na região lombar da coluna. “Depois que eu comecei a fazer hidroginástica, há 15 anos, as dores na coluna desapareceram e até hoje continuo fazendo. Sinto-me mais feliz e ativa por seu uma atividade em grupo. Aqui a turma conversa e se distrai, e isso é muito bom pra minha saúde. Sempre que eu falto uma aula, fico chateada”, contou, aos risos.

A aposentada afirma que sua energia foi completamente renovada depois que começou a praticar a atividade física regularmente. “A minha autoestima melhorou muito, pois agora eu não tenho pra ficar sentada ou deitada. Não tenho tempo pra ficar sentindo dor. Há dias em que acordo com aquela indisposição, mas, ao chegar aqui, tudo melhora. A água é quentinha, o que me ajuda no alívio das dores”, garantiu.

Natação e Musculação – Ao contrário do que ocorre em outros esportes, como na corrida ou no ciclismo, a natação é conhecida por ser um exercício capaz de estimular todos os grupos musculares. Segundo Everton Carnaúba, essa condição favorece o fortalecimento da estrutura física como um todo, o que é essencial nessa época da vida. Outro diferencial da natação para terceira idade é a proteção que o contato com a água oferece às articulações do corpo, principalmente dos membros inferiores.

O sistema cardiovascular e o sistema respiratório são fortalecidos com a prática da natação, uma vez que há elevação dos batimentos cardíacos. Além disso, o contato com a água proporciona a vasodilatação das vias respiratórias, contribuindo para melhorar a respiração. Enquanto a musculação para idosos pode ajudar a reduzir ou prevenir muitos declínios funcionais associados ao envelhecimento.

Segundo Carnaúba, pessoas na terceira idade geralmente possuem falta de equilíbrio e pouca flexibilidade, o que contribui com a ocorrência de quedas e possibilidades de ossos quebrados. Essas fraturas podem resultar em incapacidade significativa e, em alguns casos, complicações fatais, principalmente em mulheres na menopausa, que chegam a perder de 1 a 2% de massa óssea por ano, conforme o estudo realizado na Universidade Tufts, publicado no Journal of the American Medical Association.

“A musculação na terceira idade, quando realizada corretamente e através de uma orientação adequada, aumenta a flexibilidade e equilíbrio da pessoa, o que diminui a probabilidade e gravidade de quedas, além de aumentar a densidade óssea e reduzir o risco de fraturas, sobretudo em mulheres com idade entre 50 a 70 anos”, orienta.

Assim como Jacira, o aposentado Abel de Oliveira Magalhães, de 75 anos, conta que descobriu um novo estilo de vida após largar o cigarro. A vitalidade e a disposição impressionam. A força para a musculação, natação, caminhada e esteira, cinco vezes por semana, também. “Depois que eu comecei a praticar essas atividades físicas, minha saúde melhorou consideravelmente. Tenho uma disposição pra tudo. Seis horas da manhã eu tomo meu cafezinho e já corro pra academia. A sensação que eu tenho é de ser um jovenzinho”, contou Abel Magalhães.


Agência Alagoas
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger