ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Ciberataque mundial prejudica atendimento no INSS e acesso ao site do TJ/AL

Um megaciberataque hacker derrubou vários sistemas de computador pelo mundo nesta sexta-feira (12), e um dos alvos foi a rede de informações da Previdência Social que, em Alagoas, teve o expediente encerrado mais cedo. O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) também determinou o desligamento do acesso externo ao site.
De acordo com um funcionário, todos os computadores da Previdência Social e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estão com o sistema fora do ar e foram desligados. Segundo ele um "vírus" afetou o sistema e o trabalho ficou impossibilitado de ser realizado. Os serviços à população devem ser retomados na próxima segunda-feira (15).
Já no TJ/AL, a assessoria informou que a medida preventiva foi adotada pela Diretoria Adjunta de Tecnologia da Informação após recomendação da própria Microsoft. Segundo o órgão, não há previsão para o retorno de acesso ao site.

Portal do TJAL foi desativado após recomendação da Microsoft
FOTO: DIVULGAÇÃO






















O que foi
Mais 74 países, incluindo o Brasil, tiveram empresas e usuários de internet alvos de uma série de ciberataques em "larga escala", segundo a empresa de segurança russa Kaspersky Lab. Os ataques afetaram hospitais públicos na Inglaterra e levaram a cancelamentos de atendimentos e redirecionamento de ambulâncias. 
Após ciberataque à Telefônica na Espanha, a Vivo no Brasil orientou funcionários a não acessarem a rede corporativa da empresa no Brasil - a medida foi direcionada para os escritórios da empresa, sem afetar os usuários dos serviços da Vivo.
Os ataques usam vírus de resgate (ou "ransomware"), que inutilizam o sistema ou seus dados, até que seja paga uma quantia em dinheiro - entre US$ 300 e US$ 600 em Bitcoins, segundo relatos. A Kaspersky diz que detectou 45 mil ataques em 74 países, em relatório divulgado na tarde desta sexta-feira. A maior parte foi detectada na Rússia, diz a empresa.
Segundo a Kaspersky, o vírus se espalha por meio de uma brecha no Windows, que a Microsoft diz ter corrigido em 14 de março. Mas usuários que não atualizaram os sistemas podem ter ficado vulneráveis.
A falha afeta as versões Vista, Server 2008, 7, Server 2008 R2, 8.1, Server 2012, Server 2012 R2, RT 8.1, 10 e Server 2016 do Windows.

GazetaWeb.com
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger