ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

quarta-feira, 22 de março de 2017

Fundo Internacional ressalta trabalho de Plano de Desenvolvimento do Canal do Sertão

O Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (Fida), por meio de seu oficial no Brasil, Leonardo Bichara, elogiou o estudo desenvolvido pelo Governo de Alagoas na busca pelo desenvolvimento da agricultura e pecuária familiar, em consonância com as metas do Fundo voltadas à erradicação da pobreza, principalmente no polígono das secas no Nordeste brasileiro.

A observação foi feita após o lançamento do Plano de Desenvolvimento do Canal do Sertão pela Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri) na segunda-feira (20). Com a ação, o Governo do Estado vai estimular o aproveitamento sustentável dos recursos hídricos pelos agricultores familiares que vivem no alto sertão alagoano e garantirá assistência técnica contínua aos contemplados pelos projetos de inclusão produtiva.

“Por meio do Fida, o Estado de Alagoas faz parte do Projeto Dom Helder Câmara II, que contempla oito municípios. Destes, quatro estão inseridos no plano lançado, que iniciou com a obtenção de recursos e passou por etapa importante de diagnóstico realizado junto às famílias”, destacou Bichara.

O Plano é fruto de trabalho desenvolvido em parceria com o Fida e contou com apoio técnico da equipe do Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater/AL) para intercâmbio de informações junto às famílias ribeirinhas dos

O diretor-presidente da Emater/AL, Carlos Dias, explica que, através do Plano de Desenvolvimento, será prestada assistência técnica diferenciada às famílias do alto sertão.

“Enquanto em algumas áreas do estado a relação de técnicos por família é de um para 80 agricultores, na área englobada pelo Plano iremos disponibilizar um técnico para cada 30 agricultores. Essa é uma decisão de governo no sentido de aumentar ainda mais o esforço em busca do aumento da renda e da melhoria da qualidade de vida destas famílias”, frisou Dias.

Ainda segundo Dias, a Emater/AL foi parceira do trabalho desde o início, ouvindo diretamente as demandas dos agricultores e levando as informações para a construção do plano de desenvolvimento, criando uma forte relação com os beneficiados. Na fase inicial, 132 famílias serão atendidas.

Esperança no Sertão
O aproveitamento qualificado dos recursos hídricos vindos do Canal do Sertão vem sendo visto com bons olhos pelos agricultores da região, já que possibilita o cultivo de culturas que garantem mais desenvolvimento às famílias.

É o caso da agricultora Maria José, de Delmiro Gouveia, que destaca a iniciativa como “esperança para o povo do sertão”. A agricultora explica que hoje planta hortaliças de fácil cultivo no tempo de seca e, quando há chuva, opta principalmente pelo plantio de milho e feijão, prática que deve ser mais frequente com a chegada da água do Canal.

“A água é o que há de mais importante para quem vive do plantio. Esses dias choveu e todo mundo logo pegou suas enxadas para plantar milho. Com o projeto, temos esperança para dar certo, porque com a água chegando sempre pra gente dá até para criar animais de pequeno porte como ovelha e galinha e melhorar a forma de nos manter e tirar nossa renda”, ressaltou.


Agência Alagoas
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger