ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Entrevista: Bruno Mafra faz balanço dos dois anos à frente da Secretaria Municipal de Educação em Água Branca.


“Como muito trabalho e esforço de toda equipe conseguimos ampliar o orçamento em setecentos mil reais (711.313,18). Graças a uma gestão financeira planejada Água Branca tem como pagar acima do piso nacional proposto para este ano. ” 

Blog: Uma palavra inicial

Bruno Mafra: Sou um apaixonado pela teologia e pelo diálogo com a filosofia e a tradição cristã. Lembro aqui as escrituras no livro de Eclesiastes: “O que as suas mãos tiverem que fazer, que o façam com toda sua força. ” “Eclesiastes 9:10a). O administrador precisa reconhecer seus limites e também assumir que precisa estudar. Ninguém nasce secretário, vai se construindo como gestor na caminhada administrativa ao longo do tempo. Das decisões que tomei não tenho do que me arrepender, eram minhas convicções administrativas e com coragem eu as expunha e o fiz durante todo o período em que fui secretário. 

Blog: Como você define sua gestão? 

Bruno Mafra: De muito trabalho. Eu já sabia que tinha pouco tempo (2 anos) para colocar em operação o que tinha planejado. Eu decidi que teria três áreas que para mim eram os pontos sensíveis da Secretaria naquele momento. A) Qualidade da pedagogia garantindo nossa manutenção e alcance das metas do IDEB. B) Possibilidade da construção de obras. C) Questão administrativa orçamentária. Queria melhorar isso e consegui. A SEMED passou a ter mais cuidado de praticar todos os seus atos administrativos vinculados a lei. O orçamento era planejado por mim com metas específicas que garantissem a manutenção da folha dos servidores e possibilitasse realizar as outras demandas da educação.

Blog:  O Governo Federal divulgou o Piso Nacional de 7,64%.  Você acha que a atua gestão conseguirá aplicar esse reajuste?  

Bruno Mafra: Sim e com folga. Sempre tive muita preocupação com isso e sei que somos uma classe trabalhadora ainda em busca de reconhecimento financeiro. O recurso previsto para este ano é de 17.343.191,82. Subimos em relação ao recurso do ano passado que foi de 16.631.813,64. O gestor pode apenas cumprir a lei e reajustar em 7,64% ou se ele achar oportuno pode repetir os mesmos 11% com segurança de 2016 e ainda lhe sobrará de recurso 426.787,91. Como muito trabalho e esforço de toda equipe conseguimos ampliar o orçamento em 711.313,18. Graças a uma gestão financeira planejada Água Branca tem como pagar acima do piso nacional proposto para este ano. Claro vale lembrar da obrigatoriedade constitucional presente no Art. 212 da CF os 25% obrigatórios dos seguintes impostos: FPM, ICMS, IPVA e ITR que devem ser aplicas em MDE.   

Blog: Sua autonomia administrativa? 

Bruno Mafra: Ampla. Principalmente no financeiro. Um secretário na minha opinião que não controla o financeiro corre o risco de se tornar figura decorativa na gestão. Mas, ao mesmo tempo é preciso que alguém tenha a palavra final e o gestor claro pode discordar do secretário. Existiram decisões em que concordamos, quando discordamos ela a Prefeita tinha que fazer aquilo que tinha por convicção administrativa, mesmo que eu não concordasse, dá mesma forma tomei decisões que ela (Prefeita) discordava, mas ela nunca refez uma decisão tomada por mim. 

Blog: Um exemplo de opinião que você não concordava com a Prefeita. 

Bruno Mafra: Sempre fui contra a municipalização dos transportes escolares do Estado. Motivo logístico e financeiro. Tivemos os problemas Ferreira que você acompanhou de perto. Tive que devolver esses carros para o Estado, contudo, existe dinheiro em conta para pagar o mês de outubro último mês de trabalho deles. Está na conta Banco do Brasil 44338-2, já está empenhado. 

Blog: Você acredita que atingiu seus objetivos enquanto gestor? 

Bruno Mafra: Nem todos, mas atingir 76% do planejado para os dois anos. Tinha em mente entregar três obras e entreguei duas. Mas, estou satisfeito. Em pouco tempo (2 anos) um filho natural de Delmiro Gouveia e filho apenas por adoção de Água Branca entra para a história da cidade com duas placas em duas obras importantes. Escola do Sítio Olaria e Ginásio de Esportes do Bairro novo, duas obras de muito impacto. Acreditava que se não conseguisse entregar pelo menos duas obras não iria conseguir deixar uma marca definitiva de gestão.     

Blog: O que seriam esses 24% que ficou pelo caminho? 

Bruno Mafra: 
A) O reordenamento da rede junto a reforma geral das escolas (estrutura física). Tínhamos planos para modificar a rede como um todo pensando em ampliação e subtração de unidades escolares. 
B) O CNPJ de algumas escolas que encontrei cancelados e ainda continuam. É preciso elaborar escrituração contábil e cumprir outras obrigações sociais e fiscais que a legislação federal, estadual e municipal exigirem. 
C) Transporte escolar do Estado “municipalização” que atingir apenas 93% de eficiência logística.    
Blog: Sua adaptação a secretaria? Teve dificuldades?

Bruno Mafra: Muitas. Não é fácil administrar uma secretaria de tamanha envergadura administrativa. Que responde por 60% da folha de pagamento de servidores, além de transportes e merenda. Existe toda uma logística para solucionar essas questões além dos programas que a secretaria faz adesão e que precisam ser fiscalizados e colocados em operação.

Blog: Como foi sua relação com a categoria durante sua gestão? 

Bruno Mafra: Excelente, sempre fui bem recebido pela categoria, até porque faço parte dela, sou professor de carreira do município. Eu tinha o hábito de ir as escolas no horário de intervalo e ficar na sala dos professores conversando e ouvindo, e sempre senti que minha chegada não causava desconforto, sempre tive uma conversa aberta com todos. 

Blog: E sua relação com o sindicato. 

Bruno Mafra: Sempre tive em mente que o sindicato é um órgão classista e que tem um direcionamento. Como secretário eu sabia o meu papel que era fazer gestão. Tivemos sim embates duros e não fiz no ano de 2015 o que queria o sindicato, um reajuste de 13%, eu dei 10% dentro de limites racionais e do momento financeiro que eu vivia naquele ano. Sempre cobrei pagamento do piso quando estive professor, mas descobrir na prática que quando se vai gerenciar recursos as coisas não eram com o eu pensava. Mas de modo geral minha relação foi boa com o sindicato.  

Blog: Você poderia fazer uma análise de seus antecessores e sua gestão? 

Bruno Mafra: Não gosto de comparações, meus antecessores fizeram sua parte eu fiz a minha parte agora torço para que minha sucessora faça um excelente trabalho. 
Destaco alguns trabalhos como:
Formação para os professores (por área do conhecimento)
Formação para os auxiliares administrativos educacionais
Formação para o administrativo escolar
Metas do IDEB alcançadas
Inauguramos o transporte escolar universitário gratuito 
Reforma da Escola da Serra do Paraiso. 
Iniciada reforma da Escola Núcleo Santa Ana
Construção da Escola Do Sito Olaria
Construção do Ginásio de Esportes do Bairro Novo 

Blog: Uma mensagem final

Bruno Mafra: Perguntaram-me Ferreira se eu tinha provado minha competência. Não tenho que provar nada para ninguém, exercer um cargo público não se trata disso, mas de servir da melhor maneira possível. Atingimos as metas do IDEB e garantimos o piso da categoria para 2017. São vitórias muito significativas de toda minha equipe. Deixo uma palavra de gratidão a todos os funcionários da SEMED Água Branca e em especial a ex-prefeita Albani, amiga, que acreditou que eu poderia fazer um bom trabalho.  
 Agradeço a todos os meus amigos de trabalho, a Prefeita Albani pela confiança e a toda equipe SEMED. Como eu sempre digo: A melhor! Vamos à luta! 

 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger