ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Renan Calheiros diz que recusa convite para assumir Ministério da Justiça

Foto: Clariza
Citado como possível futuro ministro da Justiça e Cidadania quando deixar a função de presidente do Congresso Nacional, o senador Renan Calheiros (PMDB) afirmou, na manhã desta segunda-feira (16), que "não costuma ocupar cargos que já ocupou". A única exceção, para ele, seria justamente a presidência do Senado Federal. 
Em entrevista à imprensa, durante vistoria às obras de duplicação da rodovia BR-101, ele disse que não aceitaria o convite para ser ministro, caso fosse solicitado pelo presidente Michel Temer (PMDB). O senador garantiu que não foi convidado para este posto.
"Não fui convidado para ser ministro da Justiça e não aceitaria porque não costumo ocupar os cargos que já ocupei. Só há um cargo que já ocupei que costumo ocupar que é o de presidente do Senado", reforça.
Renan Calheiros lembrou também que no dia 1° termina o mandato dele como presidente do Senado. "Vamos fazer a eleição para eleger a nova mesa diretora do Senado e vou aguardar o posicionamento da bancada para que ela diga para mim e para todos qual a missão que devo cumprir pelo parlamento nacional. Mas, estou refeito, recarreguei as energias nessas férias em Alagoas e estou pronto para retomar nossos trabalhos sempre em benefício de Alagoas", ressalta.
Eleições
Quanto às movimentações para as eleições de 2018, Calheiros disse que o PMDB "está bem" e conversando com os partidos. Mas, que seria importante, agora, agir de forma "suprapartidária". "O partido continua tentando se organizar com as legendas que fez coligação, mas esse esforço agora até o período eleitoral é importante que ele se faça de forma suprapartidária, com os partidos que você puder agregar. Acho que isso favorecerá muito o futuro de Alagoas", avalia.
Sobre a duplicação da BR-101, o senador disse que era um prazer vir a Alagoas para visitar obras desse tipo. "Estamos felizes e essa visita celebra o esforço que Alagoas, com o governo, a bancada federal, os ministros vem fazendo para trazer investimentos nesse momento em que o Brasil se debate com essa crise brutal", comenta.
Calheiros citou o ano de 2016 como o mais difícil, devido ao processo de afastamento da presidente da República e ressaltou que manteve o papel estratégico de responsabilidade e isenção, mas de compromisso com o País que tinha que ser do presidente do Senado. "Mas, o Brasil está vivo e tenho absoluta convicção de que, do ponto de vista da economia, vamos melhorar e é fundamental continuar baixando juros e retomarmos os investimentos", acredita.
gazetaweb.com
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger