ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

domingo, 29 de janeiro de 2017

Juntos Pela Saúde completa um ano como forte aliado no combate ao Aedes aegypti

Nesse período, foram feitas mais de 3 mil denúncias sobre focos de mosquito

Texto de João Victor Barroso

Perto de completar um ano do lançamento do aplicativo Juntos Pela Saúde, aproximadamente sete mil cidadãos já fizeram o download da ferramenta e a utilizam em seus dispositivos móveis. Nesse período, mais três mil denúncias foram contabilizadas.

O Juntos Pela Saúde foi disponibilizado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para a população denunciar, em qualquer um dos 102 municípios alagoanos, focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue, zika e chikungunya.

Desde fevereiro de 2016, os 6.992 usuários que fizeram o download da ferramenta são responsáveis por mais de três mil denuncias de focos do inseto em toda Alagoas, sendo Maceió, com 2.427 casos, e entre os 50 bairros da capital os que registraram maior número de denúncias foram a Jatiúca, Farol, Ponta Verde, Benedito Bentes e Poço.

Outras ocorrências
 
No interior de Alagoas, quase 600 foram feitas nas demais cidades, com maior incidência em Arapiraca, Marechal Deodoro, Rio Largo e São Miguel dos Campos. Rozangela Wyszomirska, secretária de Estado da Saúde, explica que os criadouros denunciados por meio do aplicativo são encaminhados para as secretarias municipais de saúde que enviam as equipes dos agentes de endemias para analisar a ocorrência e se for o caso eliminar os focos de forma mecânica ou química.
 
“Dessa forma conseguimos integrar ainda mais o trabalho dos órgãos públicos de saúde com a Sesau e as secretarias municipais, estando cada vez mais vigilantes em reduzir os criadouros do mosquito. E o nosso aliado mais importante são os cidadãos que podem realizar a denúncia de qualquer lugar e em qualquer momento”, lembra a secretária.
 
José Alencar, desenvolvedor do aplicativo, ainda alertou que certos hábitos da população ainda persistem, mas os cidadãos mais conscientes estão tentando mudar esse panorama, por meio das denúncias, e assim reduzir a incidência do inseto vetor dos vírus da dengue, zika e chikungunya.
 
“Mesmo com todas as orientações que são veiculadas diariamente nos veículos de comunicação, nós ainda recebemos denúncias de lixo ou entulho a céu aberto, seguido de recipientes com água parada”, salientou Alencar. Por meio da ferramenta, os cidadãos também podem denunciar imóveis fechados ou abandonados, terrenos baldios, esgotos a céu aberto e outros focos do inseto.

Fonte: Agência Alagoas

 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger