ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

sábado, 28 de janeiro de 2017

'Delação' de empresário iniciou operação contra esquema no interior de AL

Suspeita-se que o prejuízo aos cofres públicos ultrapasse os milhões de reais

Os integrantes do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL) tentam chegar a um valor que mensure o prejuízo que diversas prefeituras do interior de Alagoas tiveram com um suposto esquema na contratação de bandas, aluguéis de palcos e a realização de eventos. Até o momento, a certeza do Gecoc é que o montante ultrapassa os milhões de reais, apesar da realidade de pobreza latente nos respectivos municípios. E todo trabalho de investigação iniciou após um empresário que participava do esquema entregar para os promotores como funcionava a divisão dos lucros nos contratos. 

De acordo com o coordenador do Gecoc, promotor Antônio Luiz dos Santos, o empresário - que não teve o nome divulgado até o momento -, era contratado pelas empresas por meio de um ''subcontrato" para realizar os serviços. Segundo o promotor, ele entregou como funcionava o suposto esquema após não receber parte de um pagamento ao qual teria direito pela prefeitura de Santana do Ipanema. Ele chegou a gravar vídeos cobrando os valores de gestores públicos. 

"Não é bem uma deleção premiada, mas esse empresário após ficar sem receber a parte a que teria direito, revelou como funcionava todo o processo ao Ministério Público. Então, após as diligências inciais, o Gecoc entrou em cena para apreender documentos e colher outras informações para a investigação. O prejuízo aos cofres do erário vai ultrapassar os milhões", explicou o promotor Antônio Luiz. 

Ainda segundo o coordenador do Gecoc, nas gravações, o empresário chegou a cobrar dinheiro de prefeitos, mas os chefes dos Poderes Executivos apontaram que o ''repasse já havia sido feito e que ele teria de cobrar o valor de outras pessoas". "Após todas essas situações, ele nos procurou e relatou tudo. Todo o trabalho leva tempo e o Ministério Público vai investigar as denúncias", assegurou Antônio Luiz. 

Nas primeiras semanas de 2017,  os integrantes do Gecoc já visitaram as sedes das prefeituras de Santana do Ipanema, Pão de Açúcar, Maravilha, Poço das Trincheiras, Ouro Branco, Água Branca e Mata Grande. As casas dos ex-gestores também foram alvos de busca e apreensão. Ex-prefeitos e ex-secretários chegaram a ser presos. Durante essas diligências, foram apreendidos dinheiro e documentos. 

Fonte: Gazeta Web

 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger