ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Veja a repercussão entre líderes internacionais sobre vitória de Trump

A vitória do republicano Donald Trump nas eleições dos Estados Unidos provocou reações de líderes internacionais. Alguns ministros de relações exteriores e representantes europeus demonstraram uma certa apreensão. Já os presidentes da Rússia e das Filipinas se apressaram para demonstrar que a intenção de melhorar as relações com os Estados Unidos. 
Vladimir Putin, presidente da Rússia
Enviou em um telegrama a Donald Trump e diz esperar uma melhora nas relações russo-americanas. Expressou a "esperança de que [seja realizado] um trabalho mútuo para tirar as relações entre Rússia e Estados Unidos de sua situação crítica" e "disse estar certo de que será iniciado um diálogo construtivo entre Moscou e Washington".
Theresa May, primeira-ministra britânica
Em mensagem no Facebook, a premiê felicitou Trump pela vitória após a "árdua campanha". "A Grã-Bretanha e os Estados Unidos têm uma relação duradoura e especial com base nos valores da liberdade e da democracia. Nós somos, e continuaremos a ser, parceiros fortes e próximos em matéria de comércio, segurança e defesa. Estou ansiosa para trabalhar com o presidente eleito, Donald Trump, com base em laços para garantir o Estes segurança e a prosperidade de nossos países nos anos vindouros".
Rodrigo Duterte, presidente das Filipinas
Em um comunicado ele enviou suas "calorosas felicitações" a Donald Trump pela vitória. O líder asiático expressou seu desejo de "trabalhar com a administração futura para melhorar as relações entre Filipinas e EUA baseadas no respeito mútuo, benefício mútuo e o compromisso partilhado rumo a ideias democráticas e o Estado de direito", segundo a agência Efe.
Haider Al-Abadi, primeiro-ministro iraquiano
"Parabéns ao presidente eleito @realDonaldTrump. Esperamos ansiosos a continuação do apoio dos EUA para o Iraque na guerra contra o terror", afirmou Haider Al-Abadi no Twitter.
Ursula von der Leyen, ministra de Defesa da Alemanha
"Choque enorme. Acho que Trump sabe que não foi um voto para ele, mas sim contra Washington, contra o establishment".
Jean-Marc Ayrault, ministro das Relações Exteriores da França
"A personalidade do republicano levanta questões e tenho dúvidas sobre o que significará um governo Trump para os principais desafios na política externa, das mudanças climáticas ao acordo sobre o programa nuclear do Irã e a guerra na Síria".
Lu Kang, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China
"Esperamos que o novo governo dos EUA possa trabalhar com a China em uma cooperação que beneficie aos povos de ambos países".
Carl Bildt, ex-ministro das Relações Exteriores da Suécia
"Parece que esse será o ano do desastre duplo para Ocidente. Apertem os cintos".
Marine Le Pen, líder da extrema-direita na França,  presidente da Frente Nacional
"Felicitações ao novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump e ao povo americano".
Martin Schulz, presidente do Parlamento Europeu
"Não será fácil, porque durante a campanha eleitoral escutamos alguns elementos de protecionismo, também algumas palavras preocupantes sobre mulheres, sobre minorias. Mas minha experiência também é a de que as campanhas eleitorais são diferentes da política real durante o mandato de um presidente, então espero que ele retorne para uma cooperação racional".
Federica Mogherini, chefe da diplomacia da União Europeia (UE)
"As relações EUA-UE são mais profundas que qualquer mudança política. Continuaremos trabalhando conjuntamente, redescobrindo a força da Europa".

GazetaWeb.com
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger