ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Em nove meses, operação Lei Seca retira de circulação 1.525 condutores

André Cavalcante, 37 anos, paraatleta, é casado e pai de dois filhos. André teve uma mão e uma perna amputada após um grave acidente causado por embriaguez ao volante. É para evitar que casos como o de André não se repitam que o Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AL) tem intensificado as fiscalizações em todo o Estado de Alagoas.

Apenas nos nove primeiros meses deste ano, a Lei Seca efetuou 228 operações e retirou de circulação 1.525 condutores por diversas irregularidades.

O número de flagrantes por embriaguez ao volante comparado com o mesmo período de 2015 teve um aumento expressivo de 93%. As pessoas que ainda insistem em trafegar sem estar devidamente habilitados, também foram identificadas nas operações, em um total de 1.215 autuações realizadas por esta inadimplência. 

Dirigir após ter ingerido bebida alcoólica traz consequências que, muitas vezes, são irreversíveis. A irresponsabilidade no trânsito ocasiona fatores muito mais sérios do que a perda do direito de dirigir. São filhos que ficam órfãos, jovens que morrem precocemente, partes de corpo mutilados e a certeza de que, por culpa de irresponsabilidade, uma família pode ter sido destruída. Com o intuito de preservar o maior número de vidas e alertar a população sobre os cuidados necessários que se deve ter no trânsito, o Detran/AL tem promovido operações estratégicas em todo o Estado.

Só nos nove primeiros meses de 2016, 18.509 mil veículos foram abordados em blitze ocorridas em todo o Estado e 19.242 testes de alcoolemia foram feitos. De acordo com o coordenador da Lei Seca em Alagoas, tenente Emanuel Costa, o principal propósito das operações é oferecer para a sociedade um trânsito cada vez mais seguro, realizando-as de forma estratégica para coibir que os acidentes aconteçam.


“As operações estão sendo feitas tanto na capital maceioense quanto no interior de maneira atuante para diminuir os acidentes retirando de circulação aquelas pessoas que podem provocá-los. A Lei Seca está avançando para todo o Estado de Alagoas, identificando as irregularidades e alertando a população sobre o perigo da mistura de álcool e direção. Precisamos preservar o maior número de vidas”, ressaltou o tenente.

A multa aplicada a quem for pego pela Operação Lei Seca dirigindo alcoolizado terá um reajuste a partir do dia 1° de novembro, passando de R$ 1.915 para R$ 2.934,70. A mudança da penalização na legislação de trânsito tem como principal foco chamar atenção da sociedade para que as irresponsabilidades não sejam mais cometidas. O principal objetivo, segundo tenente Emanuel Costa, é a reeducação de todos no trânsito.


 Agência Alagoas
 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger