ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Colunistas

Em Delmiro

Educação & Oportunidade

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Advogados de Zé da Emater entram com representação para impedir a realização do concurso público.

Por Ricardo Mota
“A eleição ainda não acabou. Nós estamos vivendo agora o terceiro turno”.
A frase, de um conhecido advogado eleitoral de Alagoas é uma referência direta ao “pacote de maldades” que alguns prefeitos, em fim de mandato, estão deixando para os eleitos.
Caso, por exemplo, do município de Olho d’Água do Casado.
Na semana passada, o prefeito José Gualberto Pereira lançou um edital concurso público para preenchimento de 120 vagas para os cargos mais diversos e inesperados no serviço público do município, muito pobre e carente, com uma população de 8.500 habitantes.
Entre outras, há cinco vagas para dentistas (o município tem três equipes de PSF), uma de psiquiatra, uma de nutricionista, psicóloga etc. (ver texto abaixo).
Esclareço: todos os profissionais são necessários, principalmente nas áreas de Saúde e Educação, no serviço público.
O problema é o momento em que está sendo realizado o concurso, que cria, no mínimo, uma expectativa nos aprovados.
Os advogados do prefeito eleito, Zé dos Santos (Zé da Emater), do PT, deram entrada, hoje, numa representação no Ministério Público Estadual e no Ministério Público de Contas para impedir a realização do concurso no final do ano em curso.
O texto abaixo foi extraído do site Edital Concursos Brasil:
“Conforme descrito no regulamento, estão disponíveis 120 vagas no total. O regime semanal de trabalho será de 20 a 40 horas, correspondente a salários de até R$ 3.641,00.
Serão contratos profissionais para os cargos de enfermeiro – samu, motorista – d, engenheiro agrônomo, fisioterapeuta, farmacêutico, guarda municipal, gari, vigilante escolar, médico psiquiatra, médico pediatra, médico veterinário, motorista – a – b, merendeira escolar, assistente administrativo escolar, psicopedagogo clínico institucional, nutricionista, odontólogo – esf, odontólogo – endodontista – periodontista – protecista – pacientes com necessidades especiais, operador de máquinas (retro), pintor, terapeuta ocupacional, merendeira, professor do ensino infantil, professor do ensino fundamental – séries iniciais, professor do ensino fundamental – séries finais, enfermeiro – esf, psicólogo, recepcionista, soldador, pedreiro, técnico agrícola, técnico em contabilidade e encanador.
O certame fica a cargo da Fundação Vale do Piauí, que receberá as inscrições dos interessados por meio do portal: www.funvapi.com.br, entre os dias 24 de outubro e 15 de novembro de 2016, com o custo de R$ 50,00 a R$ 90,00.
Estima-se que os concorrentes realizem a prova do concurso no dia 04 de dezembro de 2016, em locais e horários a serem confirmados no portal: www.funvapi.com.br.”

 
Copyright © 2013 Ferreira Delmiro - Seu blog de notícias e opinião.
Shared by Themes24x7Powered byBlogger