Carlinhos do Piau é o novo secretário de saúde da cidade de Piranhas. 

Carlinhos era diretor de finanças e assume o lugar de Augusto Cézar Cruz, que pediu exoneração ao prefeito Manoel Brasiliano, por motivos particulares.

O novo secretário de saúde vai iniciar os trabalhos assinando quatro ordens de serviço para reformas de postos de saúde. Segundo informações os postos do Piau, Entre montes, Bairro Nossa Senhora da saúde e Lagoa Nova irão passar por reformas.

A escolha de Carlinhos do Piau mostra que o prefeito Manoel Brasiliano tem dado uma atenção especial ao povoado Piau, pelo menos no quesito representação, que passa a ter três secretários. Dona Zeza na pasta de Administração, João Raimundo na agricultura e agora o Carlinhos. Além é claro do prefeito.

Por Ferreira Delmiro
Ao instalar a comissão especial que irá analisar as 28 propostas da Agenda Brasil, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) recorreu a versos da funkeira Valesca Popozuda para dizer que é fundamental abandonar intrigas políticas e se buscar a união de partidos, sociedade e da presidente Dilma Rousseff para aprovar as soluções para salvar a Nação. Em um discurso inflamado, Renan disse que a prioridade da Agenda Brasil é destravar os pés da economia, dar segurança jurídica, criar ambiente de negócios, recuperar a credibilidade do Brasil e evitar , acima de tudo, a perda do grau de investimento do país.

— Tiro, porrada e bomba, como diz versos da música contemporânea, não reerguem nações, espalham ruínas e só ampliam escombros. Não seremos sabotadores da Nação — discursou Renan, repetindo trecho de música da funkeira carioca que responde a amigas invejosas que querem sua derrota.

A comissão especial será presidida pelo senador Otto Alencar (PSD-BA), e terá, como vice-presidente o senador Romero Jucá (PMDB-RR). O relator será Blairo Maggi (PR-MT), mas Renan anunciou que a ideia é ter mais dois vice-presidentes e relatores setoriais, com indicações de senadores da oposição, inclusive. Ele contou que no encontro hoje, com a presidente Dilma, ouviu dela que o governo apoiará a votação das matérias com a celeridade com que se votou cerca de 40 proposições para responder as ruas, em 2013.

No discurso, ao defender o apoio suprapartidário, Renan disse que nos ciclos históricos de maior gravidade, os momentos como o que o Brasil vive hoje, não comporta omissão de ninguém.

— Inércia e abulia são atalhos para a ruína. Não seremos narradores desse precipício. A crise não é apocalíptica, mas exige de todos nós engajamento total — disse Renan.

Ele voltou a negar que a Agenda Brasil seja um instrumento para salvar a presidente Dilma ou reaproximá-lo do governo. Disse que não é oposição nem governo, e como presidente do Congresso Nacional, diz que a Agenda Brasil é para a Nação e ela desautoriza “devaneios” políticos.

— Não é uma tentativa de aproximação com ninguém, mas um afastamento da crise. O governo tem prazo de validade, a Nação não tem prazo de validade. E os novos tempos não permitem intrigas — disse Renan.

Renan voltou a cobrar do governo corte de gastos, venda ativos e criação de políticas para retomada do crescimento. Mas na conversa com Dilma, pela manhã, ele disse que não houve qualquer avanço sobre a disposição de cortar dez ministérios. Renan disse que a Agenda Brasil não é apenas uma carta de intenções e espera que as propostas saiam rapidamente do papel para desamarrar a economia do país. E será uma alternativa a criação de tantos impostos.

— Com a Agenda Brasil vamos buscar a cura para a ressaca econômica e a sede insaciável por novos impostos — discursou Renan.

Agência o Globo
EDITAL DE Nº009/2015

O CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE – CMDCA/DELMIRO GOUVEIA, no uso de suas atribuições previstas na Lei Federal 8069/90 - Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e na Lei Municipal nº 977/2009, no exercício de sua função deliberativa e controladora das ações da Política de Atendimento dos Direitos da Criança e do Adolescente no Município de Delmiro Gouveia.

Art. 1º- Torna público a numeração para campanha dos candidatos aptos no Processo de Escolha Unificado para Conselheiro Tutelar de Delmiro Gouveia.
NUMERAÇÃO
NOME DO CANDIDATO
25
COSMO LUIZ SOARES DE SOUZA
18
DALTON PAULO GONZAGA DANTAS
08
DIEGO CAVALCANTI PADILHA LIMA
06
DJALMA FERREIRA DA SILVA
11
ELIANE FÁBIA RODRIGUES LIMA
05
ERISVAL FAUSTINO DOS SANTOS
19
GILMARA CELIA RODRIGUES DOS SANTOS
03
GUSTAVO ALVES ARAÚJO
16
JANETE MARTINS CARDEAL
10
JOHNATHA CARLOS DE ARAUJO SILVA
14
JOSE CARLOS FARIAS DE OLIVEIRA
09
JOSEFA GONÇALVES DE FRANÇA
01
MARILHA RUTH ARAÚJO DO NASCIMENTO
20
MARLENE LOPES DE SIQUEIRA ARAUJO
21
THIEGO DA SILVA BARROS


              

Art. 2º- Torna público a numeração para campanha dos candidatos Processo de Escolha Unificado para Conselheiro Tutelar do Distrito Barragem Leste de Delmiro Gouveia.
NUMERAÇÃO
NOME DO CANDIDATO
05
AUDENICE CORDEIRO VILANOVA
15
IVANEIDE MARIA LIMA
13
JOCIELMA DOS SANTOS DANTAS
02
JOSILDA CORREIA DA SILVA
07
LINDINALVA LOPES DE SOUZA
16
MAITÊ CRISTINA DA SILVA SOUZA MELO
10
MARIA DA CONCEIÇÃO FRANÇA CHAGAS
06
SIMONE SOARES CORREIA
14
TÁRCIA JORDANA FREIRE DE SOUZA
09
KATHIA REJANE DOS SANTOS SILVA
             
  

31 de Agosto de 2015, Delmiro Gouveia- AL.




Luiz Ferreira dos Santos
Presidente do CMDCA




Está em tramitação das comissões da Assembleia Legislativa Estadual – (ALE) o projeto de lei de autoria do deputado estadual Tarcizo Freire (PSD) que concede a pessoas de baixa renda a Carteira Nacional de Habilitação a custo zero. A medida após sancionada pelo governador Renan Filho (PMDB) vai beneficiar pessoas de ambos os sexos de todo o Estado que terão a oportunidade de serem inseridas no mercado de trabalho.

 De acordo com o parlamentar, atualmente o custo do documento é superior a R$ hum mil, tornando inviável o acesso para pessoas desempregadas e de baixa renda. “Espero que prevaleça a sensibilidade do governador Renan Filho no sentido de, em tempo hábil sancionar esse projeto” explicou o parlamentar. Nesse momento de crise econômica, recessão é preciso oferecer oportunidades da abertura de novos postos de trabalho, justificou.

Enquanto o projeto de lei em beneficio do povo carente, encontra-se em tramitação na ALE, a Auto Escola Aurora em Arapiraca iniciou na manhã da última segunda-feira, (31) a sua quarta turma de 35 alunos para adesão da CNH a custo zero. Somente este ano a Auto Escola já beneficiou 140 pessoas, explicou Tarcizo Freire.

Cada Minuto
Atenção, brasileiro: sua caipirinha do final de semana e aquele celular moderno que você quer comprar deverão ficar mais caros. Nesta segunda-feira (31), os ministros do Planejamento, Nelson Barbosa, e da Fazenda, Joaquim Levy, anunciaram que as cadeias produtivas de smartphones passarão por uma revisão da desoneração e os impostos de algumas bebidas também vão mudar.

No caso das bebidas quentes, como destilados, vinhos e outros, haverá uma revisão na tributação — que não foi detalhada pelos ministros.

Quanto aos computadores, smartphones e tablets, haverá uma revisão da desoneração do PIS/Cofins. Também estão sujeitos a mudanças os direitos de imagem, que passarão por uma revisão do IR (Imposto de Renda), e o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) para liberação de crédito do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

O objetivo do governo é ampliar a arrecadação de impostos em 2016, que deverá atingir o montante de R$ 11,2 bilhões, segundo estimativas do governo.

Fonte R7
O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, anunciou nesta segunda-feira (31) a previsão de um saldo negativo primário na ordem dos R$ 30 bilhões no Orçamento de 2016. De acordo com Barbosa, houve aumento nas despesas do governo.

Barbosa explicou que a previsão de arrecadação para o ano que vem é de R$ 1,401 trilhões, crescendo em relação a este ano que foi de R$ 1,322 milhão. Já a despesa total subiu de R$ 1,105 trilhão para R$ 1,210 trilhão.

— Devido a esse cenário de receita e, mesmo depois de um esforço de contenção do crescimento do gasto obrigatório não foi possível atingir a meta inicialmente proposta para o ano que vem, que era uma meta de resultado primário do Governo Federal de cerca de R$ 34 bilhões

Barbosa afirmou que a proposta é “realista” e que o Brasil tem capacidade para superar as dificuldades financeiras. De acordo com ele, “vários gastos públicos dependem de iniciativas legislativas”.

O ministro da Fazenda afirmou que há um empenho geral do governo para que o orçamento geral alcance “valores sustentáveis. Levy defendeu a “eficiência do gasto” e o aperfeiçoamento da gestão pública.

PublicidadeFechar anúncio
O ministro ressaltou a importância da participação do Congresso Nacional para a retomada do crescimento econômico.

— Eu tenho total segurança que com cooperação, com diálogo a equação Brasil tem solução. Essa é minha convicção.

CPMF

O anúncio veio um dia após o governo desistir de recriar a CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras) diante da reação negativa de políticos e empresários. Durante o final de semana a presidente Dilma Rousseff se reuniu com ministros para discutir a volta do imposto e o Orçamento de 2016.

A estimativa está presente no PLOA (Projeto de Lei Orçamentária Anual), que reúne previsões financeiras para o País, como a arrecadação e gastos do governo, reajuste do salário mínimo, crescimento da economia e inflação. A Constituição determina que a proposta seja votada e aprovada até o dia 22 de dezembro.

O documento já está nas mãos do presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros (PMDB-AL) e deverá ser analisado pela CMO (Comissão Mista de Orçamento) e pelo plenário do Congresso.

Mais cedo, durante uma palestra a empresários em São Paulo, o vice-presidente, Michel Temer, afirmou um déficit na casa de R$ 30 bilhões é "extremamente preocupante". Ele pediu apoio da sociedade e principalmente do Congresso Nacional.

R7
A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve ficar em 5,4% em 2016. A previsão está no Projeto de Lei do Orçamento Anual (PLOA) entregue hoje (31) pelo Poder Executivo ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Já o Produto Interno Bruto (PIB - soma dos bens e riquezas produzidos em um país) deve crescer 0,2%. De acordo com a proposta orçamentária, inflação só atingirá 4,5%, que é o centro da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), a partir de 2017. 

"Há uma elevação temporária da inflação este ano, mas, com as ações já tomadas pelo Banco Central, prevê-se convergência para a meta até 2017", afirmou o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Nelson Barbosa.

Para 2015, a estimativa é inflação de 9,25% e retração de 1,8% do PIB. Com relação à atividade econômica, Barbosa disse que a recuperação deve começar, lenta, em 2016. "A nossa expectativa é que ganhe mais velocidade nos anos seguintes. Parte dessa recuperação está sendo puxada pelo aumento do saldo [da balança] comercial. Mas a demanda interna, o consumo, o investimento doméstico, está contribuindo para uma queda. O saldo comercial não será suficiente para contrabalançar a queda [este ano]", disse. 

O PLOA prevê também que o país encerrará 2016 com déficit primário de R$ 30,5 bilhões, o equivalente a 0,5% do PIB. O salário mínimo para o ano que vem ficará em R$ 865,50. Além da proposta orçamentária para 2016, Nelson Barbosa e o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, entregaram a Renan Calheiros o projeto de lei para o Plano Plurianual 2016-2019, que deve ser apresentado a cada início de um novo mandato presidencial. Pelo plano, o salário mínimo atingirá R$ 910,40 em 2017, R$ 957,80 em 2018 e R$ 1.020,80 em 2019. 

No domingo (30), o líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), já havia adiantado que o projeto de lei do Orçamento para 2016 poderia prever déficit.  De acordo com ele, o governo e os parlamentares poderão negociar alternativas para cobrir o resultado negativo durante a tramitação da proposta no Congresso Nacional. “Com a frustração da CPMF [Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira], se não tiver outra solução, a saída é apresentar o Orçamento com o déficit e depois negociar. Aí, é uma conversa do Congresso com o Executivo”, disse Delcídio.

Agência Brasil
Nos dias 2 e 3 de setembro, os servidores da educação do alto sertão de Alagoas irão escolher a nova direção do SINTEAL. Sindicato dos trabalhadores da Educação, para o exercício 2015-2018.

O Blog traz a baixo as principais propostas da CHAPA 2 bem como sua composição

Aproximar o sindicato da categoria com visitas às escolas em cada município em caráter constante;
Luta pela implantação e unificação dos planos de cargos e carreiras em todos os municípios da regional;
Luta pela implantação da Gestão Democrática em cada um dos municípios da regional;
Efetivar a escolha dos delegados de base em cada escola da regional;
Fortalecer as parcerias com todos os conselhos e entidades ligadas à educação;
Instituir Seminários e Conferências Anuais na sede da regional e em cada município para discutir e apontar soluções, visando sanar as deficiências na qualidade do ensino ofertando na região;
Implantar uma sistemática de cursos de formação para os sindicalizados;
Implementar política de comunicação direta com os aposentados; 
Implantar na sede da regional um programa relacionado à “Melhor Idade”;
Firmar parcerias e convênios com clínicas, óticas, planos de saúde, farmácia, etc;
Otimizar a comunicação direta com a base partindo das redes sociais e de mecanismo da internet;
Instituir comissão permanente com integrantes da base em cada município para negociação salarial, análise documental de folhas de pagamento, assim como durante a confecção de relatórios; 
Construir mecanismos de acompanhamento do sistema de ponto digital aos municípios que optarem pela sistemática;
Instituir estratégias para monitoramento de ocorrências de Assedio Moral e outras ocorrências graves com sistemáticas nas escolas e demais ambientes educacionais;
Prestação de contas dos gastos a cada quatro meses, com as contas abertas para consultas dos sindicalizados;
Divulgação quadrimestral das ações do núcleo nas redes sociais e portais oficiais do sindicato, além do folheto de divulgação; 
Luta pela implantação de um assessoramento jurídico na sede da regional.  

Segue a composição da chapa 2

Pedro Pereira: presidente;
Iranlécia Rocha: vice-presidente;
Leda Rejane: tesoureira;
Maria Edinalva Santos: secretaria sindical;
Rogeria Viviani: secretária de formação sindical ;
Jane Cleide dos Santos: secretária geral; 
Sheila Lydiane: secretária de imprensa e comunicação;
Jaqueline Gomes: secretária de assuntos educacionais;
Maria Carmelita Souza: primeira secretária adjunta;
Patrícia Nascimento: segunda secretária adjunta;
Maria Edileuza Souza: terceira secretária adjunta.


O clima entre Joelma e Chimbinha após o fim do casamento estaria para lá de tenso. Prova disso é que a vocalista da banda Calypso teria exigido um segurança particular para evitar que o ex-marido se aproxime dela.

De acordo com a colunista Fabíola Reipert, em recente participação em um programa de TV em São Paulo, o músico teria ficado indignado com a postura da loira.
"Tudo isso é para eu não invadir o camarim dela?", teria questionado ele, irritado, nos bastidores.

Rumores dão conta de que o casal colocou um ponto final na união após Chimbinha se envolver com uma fã da banda.
No último domingo (30), durante apresentação em Brasília, Joelma disparou, enquanto cantava a música "A Lua Me Traiu": "A lua não é ser humano. Ser humano é que trai, a lua não trai, não".

Em tempo: Joelma e Chimbinha anunciaram o fim do relacionamento de 18 anos em comunicado oficial. “Queremos ressaltar que o respeito, gratidão, amizade, admiração e parceria permanecem recíprocos. Contamos com o carinho e a compreensão de todos, para que esse momento seja preservado".

MSN

Nesta segunda-feira, dia 31, Adriane Galisteu irá surpreender com sua aparição no programa Máquina da Fama, apresentado por Patrícia Abravanel no SBT. No quadro Desafio da Máquina, a apresentadora Hebe Camargo será homenageada por Galisteu

MSN
Os servidores administrativos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) estão ocupando, desde a madrugada desta segunda-feira (31), a sede da reitoria, situada no campus A.C Simões, na parte alta de Maceió. Eles pretendem permanecer no local durante todo o dia, impedindo a entrada de funcionários. 

De acordo com o coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores da Ufal (Sintufal), Emerson Oliveira, as duas entradas de acesso ao prédio foram obstruídas nesta segunda com o objetivo de chamar a atenção para o descaso do governo federal. Os servidores estão em greve há mais de 90 dias. 

"A mobilização de hoje acontece em âmbito nacional, diante da indiferença do governo federal. Hoje não entra ninguém para trabalhar na reitoria, que é o coração administrativo da universidade", destaca o representante da categoria. 

Além da reposição salarial de 27,3%, os servidores reivindicam a realização de concurso público. Eles também são contra os cortes dos recursos destinados à educação", destacou Emerson. 

Segundo ele, apesar do longo tempo de duração da greve, as negociações com o governo não têm avançado e a situação está cada vez mais difícil, já que as aulas estão totalmente paralisadas na Ufal. "Estamos funcionando precariamente e as aulas estão todas suspensas", afirma. 

GazetaWeb.com
da O vice-presidente da República, Michel Temer, afirmou nesta segunda-feira (31), em São Paulo, que o Orçamento da União para 2016 será apresentado ao Congresso com déficit para mostrar a transparência das contas do governo federal e destacar que não há “maquiagem nas contas”.

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, entregará nesta segunda ao presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), a proposta de Orçamento para o ano que vem. Diante da desistência da presidente Dilma Rousseff de propor ao Legislativo o retorno da CPMF, a peça orçamentária deve conter previsão de déficit nas contas para o próximo ano, informou o Blog do Camarotti.

O Ministério do Planejamento confirmou oficialmente que esta é a primeira vez que a peça orçamentária é encaminhada ao Legislativo com a previsão de déficit (receitas menores do que despesas).

“Orçamento com déficit é uma coisa extremamente preocupante, mas está sendo feito assim, primeiro, para registrar a transparência absoluta das questões orçamentárias. Ou seja, não há maquiagem nas contas”, afirmou o vice-presidente no Fórum Exame “Prepare-se para Planejar 2016 e Superar a Crise”.

No sábado, após se reunir com auxiliares no Palácio da Alvorada, a chefe do Executivo decidiu desistir, momentaneamente, da ideia de voltar a tributar as transações bancárias. A possibilidade de o governo recriar a CPMF repercutiu negativamente no Congresso e no meio empresarial. O próprio vice-presidente da República chegou a advertir Dilma na semana passada que, provavelmente, a proposta não seria aprovada pelo Legislativo.

Depois de o governo debater inúmeros cenários para o Orçamento, Nelson Barbosa foi à residência oficial do Senado na noite deste domingo (30) comunicar pessoalmente a Renan a decisão do Planalto de incluir a previsão de déficit na peça orçamentária de 2016.

No evento desta segunda na capital paulista, Temer ressaltou que foi contra a proposta da área econômica do governo de recriar a CPMF, que ele classificou de um tributo “já maculado no passado”. De acordo com o vice, que ainda é responsável pela articulação da macropolítica do Palácio do Planalto, a proposta poderia ser derrubada no Congresso, o que geraria uma nova derrota política para o Executivo federal.

Corte de despesas

Em meio ao evento, o vice-presidente foi questionado sobre alternativas para contornar a previsão de déficit no Orçamento. Na avaliação de Temer, ainda há espaço para cortar despesas na máquina pública federal. Ele, entretanto, ressaltou que outra saída é o governo negociar com a sociedade a divisão do "prejuízo", por meio da criação de um "pequeno tributo".

"Não há a ideia de um tributo. Se os vários setores em conjunto acharem que, talvez, seja o caso de rachar o prejuízo e cortar despesas, um pequeno tributo pode surgir. [...] Eu percebo que a grande maioria vai optar pelo corte das despesas da máquina estatal, e eu acho que é possível. Se todos se convencerem disso, haverá meios e modos", avaliou Temer.

O peemedebista, contudo, advertiu que a previsão de déficit na peça orçamentária pode influenciar em uma possível perda do grau de investimento de investimento do Brasil junto às agências de risco. Mais uma vez, Temer fez um apelo para que Poderes e instituições da República se unam contra a crise.

"Nós sabemos que o déficit pode importar no rebaixamento da nota de investimento do país, o que é péssimo para o Brasil."

“Precisamos de uma grande aliança nacional. Uma grande pacificação nacional. [...] É preciso que haja harmonia. É desta harmonia que precisamos mais do que nunca. Temos que construir juntos uma solução para a crise economia”, complementou o vice.

'Pedaladas'

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Augusto Nardes, relator do processo sobre as chamdas "pedaladas fiscais" do governo Dilma, disse nesta segunda que é positivo o Orçamento de 2016 "demonstrar a realidade" do país.

“É positivo, temos que mostrar a realidade. Nós não podemos continuar pedalando. A Grécia teve a Europa, que a salvou. Nós não temos a Europa para salvar o Brasil. Temos que tomar as providências no contexto interno. Temos tudo para resolver a crise, temos que radicalizar o diálogo interno e cada instituição tem que fazer a sua parte, mostrar a realidade das contas", afirmou Nardes. O ministro participou de um fórum sobre gestão pública em São Paulo.

Nardes, que é gaúcho, fez referência à crise econômica do Rio Grande do Sul, dizendo que lá a "bicicleta já quebrou". Ele afirmou que é preciso agir para que não quebre também no país.

“No meu estado, a bicicleta já quebrou. Se não fizermos alguma coisa aqui no Brasil, a bicicleta também pode quebrar”, destacou o ministro do TCU. “São bilhões de índicos de irregularidades que o governo tem que explicar", completou.

GazetaWeb.com



Inaugurada em dezembro de 2014, a UPA trouxe sem dúvida melhorias no atendimento à população não só de Delmiro, mas de todo o alto sertão. Funcionando 24 horas e atendendo grande parte das urgências e emergências, como pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto e derrame.

Nos últimos meses grande tem sido o debate entorno do funcionamento da UPA, uma vez que, após inaugurada, sua manutenção seria garantida com recursos do Governo Federal, Estadual e Municipal.

Acontece que, desde sua inauguração o governo Federal não efetuou nenhum repasse, deixando assim a responsabilidade da manutenção para o Estado e o Município.

Em percentuais: 50% União, 25 % Estado e 25% Município. Durante 9 meses, o estado de Alagoas e o Município de Delmiro Gouveia garantiram, o funcionamento da UPA.

Após encaminha oficio e ir pessoalmente ao Ministério da Saúde em Brasília, cobrar o repasse do governo Federal, a secretária de saúde Geonice Peixoto anunciou a liberação do recurso federal a partir de setembro:

“ A secretária de saúde de Alagoas, depois de uma reunião no mistério da saúde, confirmou o repasse a partir de setembro dos 50% de responsabilidade do Governo Federal. O que corresponde a 300 mil mensais por parte do ministério. Esse repasse é referente ao valor de 175 mil da habilitação e 125 mil da qualificação. Esse recurso nos dará estabilidade para mantermos o funcionamento da UPA.”

Geonice falou sobre as dificuldades enfrentadas nesse período e agradeceu ao empenho de cada servidor.

“ Seria muito mais fácil fechar, porém não sou covarde e muito menos desisto diante das dificuldades. Em caso de fechamento para onde ir as mais de cinco mil pessoas atendidas mês? Temos relatos de pessoas que foram salvas graças ao atendimento da UPA, tivemos paciente sendo transportado de helicóptero para a capital.

O governo municipal optou por manter a UPA, e aqui quero agradecer a cada servidor que esteve comprometido com a saúde da população do alto sertão, que tem buscado atendimento na UPA. ”

A secretária reforçou a necessidade de investimentos no Hospital Antenor Serpa.

O governo municipal, entende a a necessidade de investimento no hospital, tanto que o projeto de reforma e ampliação foi nosso e além do projeto corremos atrás e viabilizamos 14 milhões para iniciar esse projeto de ampliação.

Além da ampliação teremos o centro de diagnóstico. Um centro de Hemodiálise. Dentro de pouco tempo teremos a saúde de Delmiro sendo resolutivo em praticamente tudo, urgência e retaguarda. ”

As obras de ampliação do Hospital estão prevista para começarem ainda este ano

Por Ferreira Delmiro
Mais um município alagoano, dessa vez União dos Palmares, foi contemplado com a chegada de profissional do Programa Mais Médicos.  Até o fim deste ano, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) prevê que mais três vagas serão oferecidas aos municípios de Cajueiro, Maragogi e Piaçabuçu.

Ao todo, 193 médicos estão em Alagoas através do Programa Mais Médicos. Segundo a coordenadora do programa no Estado, Ivana Pitta, a adesão do médico ao programa é voluntária e a média salarial é de R$ 10 mil, com direito a alimentação, transporte da Secretaria Municipal de Saúde ao local do trabalho e moradia na cidade.

“Em Alagoas, nós temos 193 médicos, sendo 173 cubanos, 17 brasileiros e três intercambistas – um húngaro, um argentino e um porto-riquenho. Eles possuem uma carga horária de 40 horas, sendo 8 horas dedicadas ao estudo”, explicou a coordenadora.

Conforme o Ministério da Saúde, o Mais Médicos é parte de um amplo esforço do Governo Federal, com apoio de estados e municípios, para a melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Além de levar mais profissionais para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais, o programa prevê, ainda, mais investimentos para construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde (UBS), além de novas vagas de graduação, e residência médica para qualificar a formação desses profissionais.

“O Provab [Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica] é outro programa que contempla a atenção básica nos municípios e, consequentemente, contribui com a realização do Mais Médicos. Em Alagoas, 33 médicos estão contratados em 16 cidades, de onde saem após um ano de atuação com dez pontos para concursos de residência médica, uma especialização, além de se tornarem preferência para ser mais um profissional no Mais Médicos”, ressaltou Ivana Pitta.

“O que mais sobrecarrega o HGE [Hospital Geral do Estado] é a insuficiente atenção básica nos municípios. A proposta do Governo Federal é de que mais Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) sejam inauguradas. Mas compreendemos que os resultados chegarão a longo prazo, assim como o esforço que está sendo feito por seus gestores”, completou a coordenadora.

Agência Alagoas