ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Se não acontecer nenhum imprevisto, o julgamento do RECURSO ESPECIAL ELEITORAL nº 357-74.2012.06.02.0040 tendo como recorrente Eraldo Cordeiro, contra os recorridos Luiz Carlos Costa e Ziane Costa, só deve ser  julgado pelo TSE( Tribunal Superior Eleitoral) na próxima quarta (3), uma fonte exclusiva do Blog e o próprio site do TSE.

Esse recurso especial foi no sentido de anular o acórdão do TRE-AL que reformou a sentença que julgou procedente a ação aqui em Delmiro Gouveia, cassando o mandato do atual prefeito. Esse acórdão refere-se ao primeiro julgamento do TRE-AL.

Caso o TSE mantenha a decisão do TRE-AL Lula Cabeleira irá concluir o seu quarto mandato. Caso o TSE decida pela reformulação da sentença, Delmiro Gouveia terá um novo pleito.

Vale destacar que em caso de novas eleições o principal líder político da oposição a Lula Cabeleira, Padre Eraldo Cordeiro,  encontra-se Inelegível.

Da Redação

Por Bruno Mafra
Na ágora (praça) delmirense somos notificados das críticas tecidas pelo Vereador Valdo Sandes a gestão Cabeleira feitas através do Programa Radar 89... Só para memória diária é preciso lembrar que Valdo Sandes sempre foi um legitimador e propagandista deste modelo administrativo “asfáltico” e pouco humano, onde se deve encontrar a felicidade a partir das partículas de hidrocarbonetos.

Toda essa rusga dialética entre Valdo e Lula não existia antes... Filosofando é como que se agente falasse: Ou o “ser” Valdo é (oposição) ou “ser” Valdo virá a ser (oposição). O problema é o final da proposição de Zenão que diz: “Se o “ser” não é, logo não pode existir”.

Será ele mesmo oposição? Se não for este Valdo nunca existiu de verdade, mas se o for é preciso que fiquemos atentos ao sentido linear da história e esperar os acontecimentos.

 Lula Cabeleira foi o formador de Valdo Sandes... Ensinou-lhe a arte da sofistica prática executável, já que falando tal mestre não é dos melhores. Mas, os papeis deveriam se inverter naquilo que se refere ao ser político. Valdo é mestre nisso, apaziguador, articulador, conciliador de interesses e metas são apenas algumas de suas excelentes características que Lula Cabeleira jamais terá.


Ainda está longe... Mas, Pe. Eraldo, Valdo Sandes e tantos outros tidos inimigos históricos na política local podem estar juntos em 2016 contra o candidato do prefeito atual...E não vai existir filosofia que consiga equacionar tais alianças motivadas pelo desejo único de destruírem a força política já bastante desgastada de Lula Cabeleira.

Outros artigos de Bruno Mafra

Começa nesta segunda-feira (1º), em todo o País, a coleta de votos e assinaturas para o plebiscito popular no qual o povo dirá se quer ou não mudanças no sistema político brasileira. As ações prosseguem até o dia 7 e também serão feitas pela internet para permitir a adesão de quem não pode participar da votação presencial nos lugares especialmente montados para este fim.
Em Alagoas, haverá urnas no calçadão do Comércio, na sede da CUT e em sindicatos de trabalhadores filiados a central sindical.
A expectativa é coletar 40 mil assinaturas em Alagoas. São duas ações. Na primeira, a população deve responder a seguinte pergunta: “Você é a favor de uma constituinte exclusiva e soberana do sistema político?”. São duas opções de resposta: Sim ou Não.
O objetivo, segundo a CUT, é recolher votos da população para influenciar na instalação de uma assembleia nacional constituinte para mudar o sistema político.
A outra ação é a coleta de assinaturas de referendo ao Projeto de Lei da Iniciativa Popular pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas.
O plebiscito popular foi organizado por diversas entidades – entre elas a Central Única dos Trabalhadores (CUT) – para aperfeiçoar as instituições políticas do país. A presidenta Dilma Rousseff propôs a reforma política após as manifestações de junho do ano passado.
Mais informações no endereço: http://plebiscitoconstituinte.org.br/
Por Edivaldo Júnior
Fonte gazetaweb.com

O último candidato sabatinado na manhã desta segunda-feira (01) durante a série realizada pela Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) e o portal CadaMinuto foi Renan Filho (PMDB). Além de falar de suas ações para saúde, educação e desenvolvimento, o candidato fez críticas a algumas ações da atual gestão e reforçou que em seu governo não irá transferir responsabilidades no trato com a segurança pública.
Ao ser questionado sobre políticas de incentivo para hospitais de pequeno porte e políticas públicas em curso para a Saúde, Renan Filho disse que vai manter todos os programas já em curso nos municípios voltados para a saúde. Ele destacou sua importância para as cidades de Alagoas e afirmou que irá construir mais hospitais e UPAs para evitar a superlotação em algumas unidades.
“As pessoas indicam a Saúde como o principal problema para elas. As filas hoje são um grande desafio. A saúde está de portas fechadas e não é culpa dos municípios. Gasta-se mal o dinheiro público aqui”, disse.
Com relação a ações voltadas para minimizar a criminalidade nas cidades de Alagoas, Renan Filho disse que não irá transferir as responsabilidades das ações de segurança pública. Ele afirmou que irá lançar o programa Alagoas Contra o Crime para melhorar a estrutura das delegacias e do efetivo policial.
“Não é um passo fácil a ser dado. O que falta é foco, prioridade da segurança. É fundamental integrar as polícias de verdade para fazer um trabalho que garanta. Vamos também prevenir a violência com ações de infraestrutura, além de ações de repressão. Com essas ações faremos com que Alagoas perca o status de Estado mais violento do país”, completou.  
Sobre a Educação estadual, que vem registrando baixos índices nacionais, Renan Filho foi questionado sobre melhorias na educação, em especial no Ensino Médio, e do transporte escolar nos municípios. Ele afirmou que defende que a administração dos recursos para o setor fique a cargo dos prefeitos. Renan Filho destacou que irá se empenhar em manter o diálogo com os municípios para encontrar soluções em conjunto com o governo do Estado.
“Quando fui prefeito de Murici vi de perto que essa questão do transporte escolar funciona muito melhor com os prefeitos, pois os alunos na maioria dos casos vão estudar no ônibus da prefeitura. Com relação ao ensino público, vemos que a educação nos municípios é melhor, mas precisamos evoluir e alfabetizar as crianças na idade certa e também aquelas que não sabem ler e escrever e estão na escola. É preciso também combater a evasão escolar, que contribui para a ociosidade e a entrada dos jovens no mundo das drogas”, afirmou.
Para o ensino médio, ele afirmou que irá transformar as escolas em principais equipamentos públicos do Estado, valorizando e capacitando os professores, além de equiparar as escolas estaduais aos Institutos Federais.  “Vamos batalhar para que tenhamos 25 unidades do Ifal. Hoje temos 15, mas queremos elevar esse número para apostar em um ensino técnico”, completou.
Sobre ações para o planejamento e desenvolvimento econômico, Renan Filho disse que uma de suas metas será padronizar os projetos para serem apresentados a fim de buscar recursos federais. “O Estado paga verdadeiras fortunas para acompanhar projetos e é necessário padronizar as ações. Sobre apoio, saiba que vocês [se dirigindo aos prefeitos] terão apoio sem distinção. Já estive sentado nesta cadeira e sei como é difícil não saber se terei dinheiro para pagar a folha dos servidores. Esperem um governo estadista. Vou governar ao lado dos prefeitos”, disse.
Fonte cadaminuto.com.br
O candidato Júlio Cezar (PSDB) foi o primeiro candidato a ser entrevistado na sabatina promovida pela Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), na manhã desta segunda-feira (01). Ele afirmou que fará um governo empenhado em tratar com atenção as dificuldades dos municípios alagoanos. Ele também defendeu a criação de guardas municipais nos municípios e uma maior parceria com os prefeitos alagoanos.
A sabatina realizada hoje pela AMA acontece em parceria com o portal CadaMinuto. Entre os temas debatidos, estão Saúde, Educação, Planejamento e Desenvolvimento, além de pautas municipalistas. O candidato tucano disse que pretende fazer um governo que dialoga com a AMA para solucionar os problemas, dar atenção ao setor sucroalcooleiro, à segurança pública, além e dar continuidade ao que deu certo no governo de Teotonio Vilela.
Sobre a Saúde do Estado, Júlio Cézar afirmou que irá ampliar recursos para melhorar a oferta dos serviços de saúde, além de buscar junto ao governo federal para a construção e ampliação de hospitais. “Meu compromisso será manter esses programas da Saúde, mas brigar também pela defesa de que os recursos do Pré-Sal sejam destinados à saúde e para isso preciso do apoio da nossa bancada em Brasília. Não dá pra falar em ampliar saúde quando temos precariedade em alguns serviços. Precisamos de financiamentos”, completou.
Um dos maiores gargalos da gestão tucana ao final dos oito anos de gestão foi a educação. Entre problemas estruturais, atritos por conta da influência do PP na pasta, muitos problemas na educação nos municípios acabaram sendo alvo de investigação do Ministério Público Estadual (MPE/AL). Ao ser questionado sobre investimentos para o setor, o candidato defendeu a melhora da rede de ensino com a qualificação da rede de ensino. Apesar de não falar sobre os problemas enfrentados pelo PSDB, Júlio Cezar reivindicou um tratamento diferenciado do Governo Federal para a Educação do Estado.
 “Não dá pra responsabilizar os municípios pelos déficits educacionais. É preciso mergulhar na Educação como fizemos na Saúde. Não dá apenas para pintar as escolas e contratar professores, precisamos melhorar a rede de ensino. Escola integral é importante, mas precisamos fazer funcionar o restante”, defendeu.
Sobre planejamento econômico, o candidato disse que pretende buscar junto com os prefeitos as soluções aos problemas do desenvolvimento estadual. Cezar defendeu que a AMA funcionasse como um elo entre os municípios e o governo estadual para orientar os prefeitos a elaborar projetos responsáveis pela busca de recursos junto ao governo federal. “Alagoas não pode prescindir de um governo republicano que trate de todos. Só dando as mãos com os prefeitos que daremos soluções aos problemas. Nesse novo modo de ver a política, é preciso dizer que o governador Teotonio Vilela tratou todos da mesma forma. O caminho é apostar numa política arrojada para atrair investimentos. Precisamos descentralizar as plantas econômicas para gerar PIB e riquezas”, falou.
Sobre Segurança Pública Júlio Cezar chegou a afirmar que apesar dos esforços do governo para implantar ações que subsidiassem o plano Brasil Mais Seguro não foram suficientes para acabar com a violência. “Houve uma melhora, mas não foi suficiente. Houve contratação de policiais, melhoria nas delegacias, nos armamentos, mas é preciso que os prefeitos também participem desse processo para conseguirmos acabar com o problema. A polícia que mata não vai resolver, vai apenas gerar uma guerra civil com as facções criminosas. Defendo uma política nacional de financiamento para que seus prefeitos criem sua guarda municipal”, completou. 
fonte Cadaminuto.com.br
Por Vanessa Siqueira
O candidato ao governo Benedito de Lira (PP) foi o segundo entrevistado na sabatina promovida pela Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), na manhã desta segunda-feira (01). De Lira falou de sua relação com o governo Teotonio Vilela e disse que a Educação e a Saúde serão suas prioridades. Ele também afirmou que vai priorizar um governo com especialistas nas pastas e um diálogo com as prefeituras para conseguir recursos federais.
O candidato do PP ao governo falou que pretende juntar forças com municípios e União a fim de fazer um governo transparente. Ele destacou que a Educação será um dos principais pontos de trabalho. Ele ainda falou sobre sua relação com o governo PSDB na indicação de gestores da pasta nos últimos anos. Benedito afirmou que irá priorizar especialistas em todas as pastas e que não irá permitir influência política na gestão das secretarias.
 “Vou dar ênfase a escola pública e vou colocar na Educação especialistas. Fiz a parceria com o governador Teotonio Vilela e a única coisa que pedi ao secretário foi fazer um estudo pra implantar as escolas de tempo integral. Indiquei cinco nomes e todos eles foram rejeitados. Nunca tive ingerência na secretaria, agora em meu governo se não cumprir com as metas, será demitido. Tenho comprometimento com o povo do meu Estado”, disse.  
Ao ser questionado sobre Saúde, de Lira afirmou que a realidade encontrada em Alagoas também é comum nos demais Estados brasileiros. Ele disse que dará atenção aos hospitais de pequeno porte, mas também irá criar condições aos municípios para que possam custear os gastos de manutenção com as unidades.
“O governo não tem preocupação de fazer financiamento para atender as pessoas que precisam. Os hospitais de pequeno porte perigam fechar por conta da dificuldade dos municípios em manter os custos. É difícil fazer saúde pública com poucos recursos. Não vamos fechar esses hospitais pequenos, mas vamos dar condições aos municípios com aporte federal para mantê-los”, defendeu.
Ele ainda comentou que pretende dialogar com o governo federal para buscar recursos federais e destacou sua atuação como senador e a quantidade de recursos trazidos por ele para diversos setores. “Não tenho interesse em fazer qualquer tipo de negócio à frente do Estado. Já consegui trazer muitos recursos para Alagoas. Eu conheço os caminhos de Brasília e sei onde buscar. Não desejo ser governador para estar no gabinete, quero ir pra rua”, afirmou.
Sobre desenvolvimento econômico, Benedito de Lira defendeu que os prefeitos precisam apresentar projetos para ter condições legais para conseguir recursos junto à União. Ele destacou que irá fazer parcerias com as prefeituras para fomentar esse processo.
“Fui um dos parlamentares que mais trouxe recurso para o Estado, mas muita coisa não saiu como o planejado. Vou criar condições para trazer recursos, teremos instrumentos para fazer projetos e conseguir recursos. Não adianta dizer aqui o que não posso, não é fazer demagogia. Teremos que criar uma equipe técnica para analisar os projetos, além de dar tratamento igualitário aos prefeitos. Tenho compromisso com o povo, independente de siglas. Não vou governar para grupos”, defendeu.
Sobre segurança pública Benedito afirmou que irá apostar na educação para conseguir evitar com que os jovens tenham contato com as drogas, além de buscar alternativas para tratar os usuários de drogas. Sobre investimentos no setor, ele destacou a importância de se apostar na parceria com a iniciativa privada. Além disso, o candidato afirmou que irá aumentar o efetivo da polícia, vai investir na inteligência da polícia e no videomonitoramento nos municípios. 
Fonte cadaminuto.com.br

Meninas de 11 a 13 anos recebem segunda etapa do tratamento. Serviço está disponível em todas as Unidades de Saúde.

Começa nesta segunda-feira (1º) a segunda fase da campanha de vacinação contra o vírus HPV, em Delmiro Gouveia. Nesta etapa, recebem a segunda dose da vacina as meninas de 11 a 13 anos que tomaram a primeira dose na fase inicial da campanha, entre março e abril deste ano. Os moradores de Delmiro podem encontrar o serviço em todas as Unidades Municipais de Saúde.

A vacina contra o papilomavírus humano (HPV) é usada na prevenção do câncer de colo do útero e está disponível durante o ano inteiro. Cada adolescente precisa tomar três doses para completar a proteção, sendo a segunda seis meses depois da primeira e a terceira, cinco anos após a primeira. Em 2014 está sendo vacinado o primeiro grupo, de 11 a 13 anos. Em 2015, a vacina passa a ser oferecida para meninas de 9 a 11 anos e em 2016, às de 9 anos.

Segundo o enfermeiro e coordenador do setor de imunização da Secretaria de Saúde, Ivanildo Barbosa Ferrão, o objetivo da vacinação é a prevenção do câncer de colo de útero. Essa vacina é quadrivalente e protege contra quatro sorotipos de HPV”, afirma o enfermeiro.

O câncer de colo de útero é o terceiro que mais atinge as mulheres. Estimativa da OMS aponta que, no mundo, 290 milhões de mulheres são portadoras da doença e, a cada ano, 270 mil morrem devido ao câncer de colo do útero. Neste ano, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 15 mil novos casos da doença no Brasil e cerca de 4.800 óbitos.

Por Assessoria
Programa leva para os moradores do Distrito Barragem Leste, na zona rural do município, serviços variados na área da assistência social

Com o objetivo de promover o acesso aos serviços sociais disponibilizados pelo Governo Federal e municipal, a Prefeitura de Delmiro Gouveia, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social criou o projeto “CRAS Itinerante”.
Entre os dias 25 e 29 de agosto, os moradores do distrito Barragem Leste - zona rural do município - recebem a visita da equipe técnica do Programa, na sede da Associação de moradores.
Estão sendo ofertados cursos de manicure-pedicure, corte e escova, realização de cadastro de gestante, requerimento da carteira do idoso, orientações entre outros.
O CRAS Itinerante faz parte de uma experiência inovadora que está sendo implementada para facilitar e promover o acesso da população delmirense, seja urbana ou rural, aos serviços, benefícios e ações que são desenvolvidos.
A presidente Dilma Rousseff, que disputa a reeleição, convocou a imprensa ontem para dizer que a proposta de governo de sua principal adversária no momento, a candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, significa redução de emprego e é prejudicial à indústria nacional.
“Eu li o programa de governo da candidata e vi propostas que me deram muita preocupação em relação ao emprego e à indústria nacional”, afirmou a presidente, que não respondeu a perguntas. Dilma ressaltou a política de conteúdo nacional de seu governo, principalmente para a indústria naval, e disse que os empregos no setor subiram de 2.500 vagas no ano 2000 para 81 mil em julho deste ano.

Fonte http://oglobo.globo.com/

Um cacique do pedaço do PMDB ainda leal ao governo diz que ficou muito fácil reconhecer em qualquer roda um político da coligação encabeçada por Dilma Rousseff. É o que estiver falando mal de Dilma, ele explica. As críticas aumentam na proporção direta da elevação do risco de derrota.
Por enquanto, o burburinho soa apenas atrás das portas. Na pior hipótese, Dilma terá tinta na caneta até 31 de dezembro, explica um membro do diretório nacional do PT. Mas, confirmando-se a derrota, petistas e aliados culparão Dilma quando puderem falar sobre 2014 sem medo de perder cargos, verbas e privilégios.
Levada no embrulho do desejo de mudança que as pesquisas farejam, Dilma é bombardeada até por seu estilo. Tornou-se mais difícil encontrar um apologista da presidente disposto a repetir a teoria da “firmeza” —aquela segundo a qual Dilma lida mal com questionamentos porque tem convicções sólidas.
No atacado, seus críticos a acusam de autossuficiência, teimosia e inépcia. Ela só chama os partidos que a apoiam para conversar na hora que o calo lhe aperta, afirma um senador governista. A conversa não flui, ele realça. O diálogo só é considerado bom quando ela obriga o interlocutor a calar a boca.
O senador resume: os empresários não confiam na Dilma, os políticos a detestam e os ministros têm medo dela. Quem desconfia não investe. Quem odeia não faz campanha. E quem teme só diz ‘sim senhora’! Como resultado, tem-se a combinação de PIB baixo com inflação alta, desânimo político e inação.
Curiosamente, os governistas isentam Lula de responsabilidade. Foi graças ao apoio dele que Dilma amanheceu um belo dia presidente. Mas os críticos da afilhada alegam que ela está em apuros porque fez ouvidos moucos para os pitacos do padrinho. Nessa versão, Lula engrossa, em privado, a sinfonia de críticas.
Confirmando-se o pior, Dilma será apresentada à adaptação de um velho axioma da política. Diz-se que a vitória tem muitos pais, mas a derrota é órfã. No caso de Dilma, o eventual insucesso virá acompanhado de uma subversão da máxima. Confirmando-se o pior —ou melhor, conforme o ponto de vista— Dilma será vista por seus pseudo-apoiadores como pai e mãe da própria derrota.
Fonte:http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/

A secretaria de Saúde disponibiliza para a população Delmirense palestra semanal ofertada aos pais, responsáveis e cuidadores.


As profissionais Patrícia Dias ( Assistente Social) e Nayara Feitosa (Enfermeira) desenvolvem todas as quartas a partir das 14 horas palestras pautadas no atendimento humanizado com temas relacionados a criança e ao adolescente, saúde bucal e o aleitamento materno.

As palestras acontecem  na sala de pediatria do SESP e são abertas ao público.

A amamentação é um dos primeiros direitos da criança. Ela protege contra infecções e alergias, além de favorecer o crescimento e o desenvolvimento adequado do bebê. Promover, proteger e incentivar o direito ao aleitamento materno deve ser uma das prioridades nas políticas públicas direcionadas à qualidade de vida da criança e do adolescente. (Agência Unama)

Da Redação
Governo Municipal participa de Audiência Pública em defesa da saúde.O secretário municipal de saúde João Silveira, Juntamente com a secretária adjunta Gabriela Rocha, representaram a Secretaria de Saúde na Audiência Pública sobre Saúde promovida pelo Ministério Público Estadual.

João Silveira destacou a importância do evento:
"Foi um evento altamente significativo na área da saúde, não somente para o município de Delmiro Gouveia, mas para toda a região. É um momento que nos dá uma sustentação, um respaldo, para continuarmos sempre melhorando o trabalho que estamos desenvolvendo aqui em Delmiro Gouveia”
A audiência aconteceu na última sexta (29/08), com uma boa participação popular e contou com a presença de representantes do Ministério Público, Vice Prefeita Ziane Costa, Presidente da câmara Valdo Saldes, representantes da sociedade civil.

O presidente da câmara de vereadores criticou a atual gestão do prefeito Lula Cabeleira. As críticas vieram durante entrevista ao programa Radar 89, da rádio Delmiro FM.

Quando questionado sobre a atuação do governo municipal, o presidente inicialmente destacou as gestões anteriores.

“Eu nunca deixei de reconhecer que ele (Lula Cabeleira) teve um grande papel como gestor no município de Delmiro Gouveia, o prefeito Lula transformou Delmiro Gouveia nessas gestões que ele passou."

Sobre a gestão atual, Valdo Sandes foi direto em suas palavras.

“Nessa atual gestão ele (Lula Cabeleira) deixa muito a desejar, o prefeito não está correspondendo aquilo que a gente esperava. Nós temos uma grande dificuldade hoje, nós andamos em Delmiro e nós não conseguimos entender o volume de obras que tem paralisada, não dá para você entender. Mas isso são críticas que a gente tem feito."

Para Valdo Sandes falta ação por parte do município.

"O prefeito Lula é um dos prefeitos mais atuantes, que vive mais na cidade do estado de Alagoas. O que está ausente é a falta de ação por parte do município, isso está deixando a desejar. Delmiro Gouveia esperava muito mais dessa atual gestão do prefeito Lula.

Eu não sei o que está acontecendo até por que eu não tenho tido essa relação com ele. Mas tenho acompanhado na câmara os debates e as pessoas muito insatisfeitas com a administração."

Sobre sua relação com o prefeito Lula Valdo afirmou:

"A gente tem uma relação institucional hoje, mas política e pessoal não."

Pelo menos no discurso imagina-se que Lula e Valdo não estarão no mesmo palanque em 2016.

Da Redação
O presidente da câmara de vereadores, Valdo Sandes. Discordou do posicionamento de alguns vereadores que ultimamente vem pedindo mudanças no secretariado.

A afirmação foi durante entrevista ao programa Radar 89 no dia 27/08, quando questionado sobre o assunto pelo âncora do programa, o radialista Ozildo Alves.

“A câmara ela tem a competência dela de trazer os problemas da cidade, discutir, esse é o papel da câmara. Quanto a questão administrativa, eu acho que não compete a vereador tá pedindo cabeça de secretário, isso é competência do prefeito”.

Valdo Sandes defendeu a atuação dos vereadores em apresentar os problemas da cidade.

“Cabe aos vereadores, criticar aquilo que está errado. Se o prefeito dentro dessas críticas ele faz os ajustes dele, com demissão ou com remoção isso é um problema dele que compete só a ele, não é a câmara. Eu discordo do vereador tá pedindo cabeça de secretário.”


Recentemente os vereadores Edmo Oliveira e Cacau Correia, ambos da base do prefeito Lula Cabeleira, falaram da necessidade de uma reforma administrativa.

Da redação
A candidata Maria Santana Mariano (PTB) é a nova prefeita do município de Major Izidoro, localizado no sertão alagoano. A confirmação da vitória de Santana foi confirmada pelo cartório da 31 Zona Eleitoral na noite deste domingo, logo depois da apuração dos votos da eleição suplementar que mobilizou cerca de  13.500 eleitores. A chapa eleita teve 5364 dos 10.583 votos válidos, A proclamação dos resultados ocorrerá na quarta-feira e a posse no dia 16 de outubro.
Em segundo lugar com 4.955 votos, ficaram Ítalo Tavares Suruagy do Amaral e Eraldo dos Santos Lima, do PMN, e Ib Heber Pita de Araújo e Rui Fernando Souza Alves, do PT, com apenas 264 votos. Foram registrados ainda 160 votos brancos e 302 nulos.
A eleição teve início às 8h e encerrou às 17h, foi considerada tranquila e sem grandes ocorrências.
Setenta homens da Polícia Militar reforçaram o policiamento, além de policiais do Batalhões de Operações Especiais (Bope), do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), Polícia Federal e Pelotão de Operações Especiais (Pelopes).
Afastamento
A prefeita Santana Mariano (PTB) foi afastada do cargo em maio deste ano porque o seu vice, Adovaldo Albuquerque Alves (PP), conhecido como Doca Alves, não entregou a prestação de contas na Justiça Eleitoral à época em que foi candidato. A prefeita teve o mandato cassado e, desde então, é o presidente da Câmara de Vereadores, Arnaldo Jeronimo (PSC), quem comanda o Executivo municipal.
A entrada em cena de Marina Silva, candidata do PSB à Presidência da República no lugar de Eduardo Campos, mexeu com o cenário eleitoral e já começa a reorientar as estratégias das campanhas adversárias. O senador Aécio Neves (PSDB), deslocado para o terceiro lugar pela ex-ministra do Meio Ambiente, pode ser, no entanto, o primeiro a adotar uma estratégia de alto risco político.
Segundo informações de bastidor apuradas pelo repórter Gerson Camarotti e publicadas em seu blog no G1, Aécio adotaria uma posição pragmática diante da queda na pesquisa nacional e das dificuldades de seu candidato em Minas, Pimenta da Veiga, 14 pontos percentuais atrás de Fernando Pimentel, nome do PT ao governo. Aécio teria de optar pelo pragmatismo e "mergulhar um período em terras mineiras".
Segundo um cacique tucano teria dito a Camarotti, o partido teria chegado à conclusão de que "é preciso manter o espaço em Minas". Para isso, poderia lançar mão de uma operação de alto risco: Aécio desistiria da candidatura à Presidência e assumiria a missão de impedir que os tucanos percam a máquina em Minas Gerais, de R$ 75 bilhões e 17 mil cargos comissionados.
Essa hipótese ganhou as ruas nesta sexta-feira, 29, por meio do coordenador de redes sociais do PSDB em Minas, Pedro Brandão Guadalupe. Em postagem no Facebook, Pedro Brandão diz que, "se Marina passar muito Aécio, ele sai, apoia ela, ganha no primeiro turno, e vira Governador de Minas Gerais (sic)". Ele reconhece que não seria a melhor opção, mas garante que "já está certo o cheque-mate a qualquer momento no PT (sic)".
Fonte tribunahoje.com.br
Um estudo da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, indica que o uso exagerado de equipamentos digitais pode atrapalhar a capacidade de crianças em reconhecer emoções de outras pessoas
Pesquisadores do departamento de psicologia observaram 105 alunos de 11 e 12 anos, divididos em dois grupos, e perceberam que depois de cinco dias sem acesso às telas de celulares, tablets ou televisores, eles passaram a identificar emoções muito melhor.
No estudo publicado na revista especializada Computers in Human Behaviour os psicólogos afirmam que o efeito da mídia digital pode ser muito mais danoso que se imagina.
"Muitos olham para os benefícios da mídia digital na educação, mas não há muitos que estudam o custo disso", afirmou uma das autoras da pesquisa, Patricia Greenfield.
"Sensibilidade reduzida diante de sinais emocionais, ou uma certa perda da capacidade de entender as emoções dos outros, é um deles", disse.
Ela diz ainda que a troca da interação interpessoal pela interação via telas parece estar reduzindo o "traquejo social".
Os alunos da rede pública californiana foram separados em dois grupos: 51 passaram cinco dias no Instituto Pali, um acampamento para ciência e natureza cerca de 110km a leste de Los Angeles, enquanto os outros 54 continuaram em sua escola em Los Angeles (eles também passaram cinco dias no acampamento depois do estudo).
O acampamento não permite o uso de equipamentos eletrônicos, o que muitos alunos acharam difícil nos primeiros dias. No entanto, a maioria se adaptou à situação rapidamente.
No início do estudo, ambos os grupos tiveram avaliada a capacidade de reconhecer emoções em outras pessoas através de fotos e vídeos.
Depois de cinco dias no Instituto Pali, os 51 alunos apresentaram uma melhora significativa nesta capacidade.
Já os que continuaram imersos nas "telinhas" não tiveram grande melhora.
"Não se pode aprender a ler sinais não-verbais a partir de uma tela da mesma forma que se aprende na comunicação cara a cara. Sem essa prática, perde-se importantes habilidades sociais", disse outra autora do estudo, Yalda Uhls.
O conselheiro do governo britânico para questões de infância, Reg Bailey, também recentemente criticou o uso excessivo de equipamentos eletrônicos.
Para ele, os pais estão deixando as "telas assumirem o controle" e recomendou que as famílias passassem mais tempo conversando.
Bailey afirmou que as famílias deveriam considerar "refeições sem-telinhas" para estimular o contato pessoal.
Fonte: BBC Brasil
Por Edivaldo Júnior
Recebi, neste domingo, texto da assessoria da candidata ao Senado do PSOL/AL. Heloísa Helena reagiu a nota em que o PSTU anuncia o rompimento com sua campanha, mas não fez referência ao apoio que recebeu de alguns tucanos conhecidos, entre ele so candidato a governador, Júlio Cezar, do PSDB.
Veja o texto na íntegra:
Heloísa Helena: “Quem me conhece sabe que não negocio meus princípios”
Candidata diz que continuará sua campanha de forma “honrada” e “corajosa”
“Quem me conhece, sabe que é absolutamente impossível eu negociar meus princípios de vida, meus princípios de luta política”, reagiu Heloísa Helena, candidata ao Senado, neste sábado, ao saber da decisão do PSTU em se retirar de sua campanha. Em atividade política no interior, a candidata disse que continuará a seguir em frente de forma “honrada” e “corajosa”, como tem feito ao longo de sua trajetória pública.
Segundo Heloísa, os apoios à sua candidatura chegam de pessoas que respeitam seu trabalho, que sempre votaram nela, e de pessoas que hoje não querem mais conviver com o “império da perseguição política e de mentiras” que a candidatura de Collor representa em Alagoas, o que não significa qualquer aliança com setores ou com partidos políticos. “Quem vota em mim, quem me apoia, sabe como eu penso ideologicamente e sabe que eu nunca farei acordos sujos”, reforçou.
A candidata continua a fazer campanha como sempre fez, em feiras livres, reuniões com assentados, agricultores, estudantes, professores, profissionais liberais, entre outras classes de trabalhadores. 
gazetaweb.com

Quem disse que não posso mais fazer uma prece a Deus? Mesmo vivendo sobe a ditadura da razão, continuo a orar todos os dias. E aqui se faz desnecessárias análises imbecis a partir de perguntas idiotas como: Quem está ouvindo você? Ou, e se Deus não existir?

O ateísmo já especulou tanto e foi tantas vazes derrotado não por argumentos deístas, mas pela “semente” que parece existir no homem, que desperta nele uma vontade incontrolável de transcender, que o faz diante da morte querer continuar existindo em total consciência. E antes que alguém diga que a consciência é moldada pela cultura tal argumento não é absoluto, muito menos põe um ponto final na busca do homem pelo sentido ultimo de sua existência tão curta aqui neste planeta.

Apesar de na Europa o cristianismo está se esvaziando, na França a cada dois franceses um é ateu, não é o fim de tudo, e a igrejas devem assumir a responsabilidade por não terem criado um quadro de sanidade do cristianismo, envolto em discussões obsoletas para o homem daquele continente. Aqui não é diferente. As igrejas praticam a idiotização das pessoas, profundamente religiosas, mas nada cristãs. Entendedoras do sacrifício na cruz do calvário que as redimiu, mas alheias às ações que lhe deram causa. São orantes do vazio.

O lugar do religioso no mundo passa por sua compreensão do que está acontecendo ao seu redor. Saber encontrar o espaço ainda grande nesta sociedade cansada de tanta razão para suas funcionalidades. Basta que não se queira encontrar a fé onde está a razão, elas habitam lugares diferentes. A religião é a organização mais antiga da história, utópica e inerente ao ser humano. Como já dizia Bloch: “Onde há religião, ai há esperança” de que nem tudo está perdido. Esta esperança é um amor por aquilo que ainda não é, “a convicção de realidades que não se veem” como diz a Epístola aos Hebreus(11,1) mas que são o fundamento do que se espera. Ludwig Wittgenstein disse:

“No ser humano não existe apenas a atitude racional e científica que sempre indaga como são as coisas e para tudo procura uma resposta. Existe também a capacidade de extasiar-se: extasiar-se não pode ser expresso por uma pergunta; por isso não existe também nenhuma resposta. Existe o místico: o místico não reside no como mundo é, mas no fato de que o mundo exista. A limitação da razão e do espírito científico reside no fato de que eles não têm nada sobre o que calar”.
Nos últimos finais de semana, aos sábados, equipes multidisciplinares da Secretaria de Assistência Social do Município de Delmiro Gouveia, estiveram no vão da feira livre, conscientizando a população acerca das consequências do trabalho infantil. Ao final de quatro semanas contínuas, o sentimento das equipes é que o trabalho está só começando.

“Não é melhor uma criança trabalhar do que roubar?” 

A frase acima foi uma das máximas mais ouvidas durante as atividades de sensibilização. Ocorre que o sentimento popular não está distante da realidade. Como duvidar da constatação que Delmiro Gouveia e, em última análise, o País – repise-se Delmiro, pois estamos tratando da nossa realidade – transformou sua realidade socioeconômica através dos braços daqueles que sempre trabalharam desde a tenra infância? Como duvidar que estes mesmos homens e mulheres ainda modificam as suas realidades através do trabalho, acreditando no labor e educação como meios de ascensão social?. Através do senso comum, é induvidável. Seguimos concordando com estas opiniões. No entanto, a ideia acima não deve coadunar com a normalização da exploração do trabalho infantil.

A Constituição em seu artigo 227 elege a criança e o adolescente como prioridade absoluta. Proíbe expressamente o trabalho noturno, perigoso ou insalubre a menores de dezoito e de qualquer trabalho a menores de dezesseis anos, salvo na condição de aprendiz, a partir de 14 anos. O que não vem ocorrendo, principalmente na feira livre de Delmiro Gouveia.

A condição a qual os menores são submetidos se inscrevem na lista TIP (Das Piores Formas de Trabalho Infantil) expondo todas aquelas crianças e adolescentes à violência, tráfico de pessoas, tráfico de drogas, assédio sexual, à radiação solar, chuva, frio, acidentes de trânsito e até atropelamento. O questionamento mais oportuno: alguém tem interesse na permanência desta situação? É de se imaginar que não.
A rua para muitos é campo minado e pode trazer diversos prejuízos.

É necessário inserir os jovens de volta a vida pública. Preencher as praças que se encontram vazias, criar mecanismo pedagógicos que impliquem no sentimento de pertencimento a comunidade aliada a uma asserção de conhecimentos práticos e teóricos que facilitem a compreensão e a resolução dos problemas cotidianos.

Urge consagrar a dignidade da pessoa humana destes jovens efetivando os direitos sociais tão exigidos e tensionados. Esses mesmos direitos são relativizados por um sentimento de solidariedade aos menores fretistas, pois o trabalho infantil ainda é aceito culturalmente na cidade, dificultando o seu devido enfrentamento.




Vivemos novos tempos e novas formas de relacionamentos, as redes sociais estão cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas, nos afetando de maneira afetiva e efetiva. Hoje podemos fazer reclamações, nos manifestar, mobilizar, conhecer pessoas, namorar, obter informações, estudar, enfim a vida se movimenta norteada de uma nova compreensão de relacionamentos interpessoais.

Minhas palavras é uma provocativa onde deve nos inquietar a respeito das novas e maneiras de relações interpessoais, onde o comportamento já não é mais o mesmo, onde no tempo de nossos avós e pais haviam outras maneiras de relacionar-se. E agora com esta onda digital somos tocados pela raiz de nossas vidas. Aí surge o conceito de rede, que de certa forma afeta e substitui o conceito de comunidade vivida por outras gerações. Nos últimos anos as mudanças são tão rápidas que se torna difícil acompanhar, o que hoje é novidade amanhã será velho, ultrapassado. Aí vem o cuidado com as relações humanas que por meio de redes sociais se criam rapidamente um laço de amizade e que também pode ser desfeito de maneira brusca e rápida, com apenas um clique se desfaz a tal amizade.
   
É o que relatou o sociólogo polonês  Zygmunt Bauman a respeito de uma conversa com um jovem, assíduo na rede social Facebook: “Um viciado do Facebook gabou-se para mim de que havia feito 500 amigos em um dia. Minha resposta foi que eu vivi por 86 anos, mas não tenho 500 amigos. Eu não consegui isso. Então, provavelmente, quando ele diz "amigo", e eu digo "amigo", não queremos dizer a mesma coisa. São coisas diferentes”.
    
Bauman ainda explica a diferença entre rede e comunidade: “A comunidade precede você. Você nasce numa comunidade. Por outro lado, temos a rede. O que é uma rede? Ao contrário da comunidade, a rede é feita e mantida viva por duas atividades diferentes. Uma é conectar e a outra é desconectar”.
    
A facilidade e a rapidez em fazer uma nova amizade por meio do conectar-se a alguém que a pouco era quase um estranho(a) por meio da rede cabe-nos uma reflexão, e estarmos atentos a tal comportamento. Ao estabelecer uma relação de amizade, acompanhada a ela vem sentimentos, expectativas, esperanças, sonhos e até mesmo sentimentos ruins que são as frustações e decepções. Veja o que diz Bauman: “Então, romper relações é sempre um evento muito traumático. Você tem que encontrar desculpas, você tem que explicar, você tem que mentir com frequência e, mesmo assim, você não se sente seguro porque seu parceiro diz que você não tem direitos, que você é um porco, etc. É difícil, mas na internet é tão fácil, você só pressiona delete e pronto”.

Penso que este novos comportamentos em postar, curtir, compartilhar, aceitar e desfazer. Expor em muitas vezes o que passa no cotidiano e o que circunda é algo ainda novo, que está amadurecendo e que provavelmente com o tempo vamos refletir de maneira mais profunda o resultado de tais atitudes na vida dos adolescentes, dos jovens, das empresas, na família e porque não no mundo. Isto não é uma critica apenas uma provocação para que nos atentemos como nos expomos nas redes sociais. Afinal, quase que frequentemente estamos comunicando algo para os demais, e tal comunicação expressa algo que vem de nós e que está em nós, que nos constitui como pessoa, como ser humano. É como se o perfil de cada pessoa na rede social representasse sua vitrine para os demais.

Encerro minhas palavras com a seguinte provocação: Vamos nos permitir a pensar sobre nossos comportamentos nas redes sociais.

Fábio Neidson S. Oliveira

O Produto Interno Brasileiro (PIB) recuou 0,6% no segundo trimestre, em relação aos três meses anteriores. Além disso, o resultado do primeiro trimestre foi revisado de alta de 0,2% para queda de 0,2%. Com dois trimestres seguidos de resultado negativo, a economia brasileira entra em recessão técnica, forte queda de crescimento. Os dados foram divulgados na última sexta-feira (29) pelo IBGE.

O desempenho do PIB contradiz o discurso do ministro da Fazenda. No final de maio, Guido Mantega havia afirmado que a Copa do Mundo ajudaria a impulsionar os setores de comércio e serviços. E que o resultado da economia no segundo trimestre provavelmente seria melhor.

Fonte: http://bandnewstv.band.uol.com.br/noticias/conteudo.asp?ID=726102&tc=economia-pib-cai-06_porcento_-no-segundo-trimestre-e-confirma-recessao-aponta-ibge

A segunda dose da vacina contra Papilomavírus Humano (HPV), voltada para meninas de 11 a 13 anos, acontece de 1º a 30 de setembro. A vacina é disponibilizada nas unidades de saúde de Maceió e interior do Estado. O objetivo é prevenir o câncer do colo do útero, considerado a quarta principal causa de morte por neoplasias. A meta em Alagoas é vacinar 80% do público alvo, o que representa 77.828 do total de 97.285 meninas.

De acordo com a gerente do Programa Nacional de Imunizações (PNI) em Alagoas, Denise Castro, alguns municípios irão fazer ações nas escolas, mas a vacina está disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), pois fica a critério das Secretarias Municipais de Saúde a definição da estratégia para a operacionalização da ação. Para que as adolescentes estejam devidamente protegidas contra o câncer do colo do útero deverão tomar três doses.

A primeira dose foi aplicada em março e a terceira será administrada cinco anos após a 1ª dose. A gerente do PNI em Alagoas ressalta que a vacinação ocorre sem necessidade de autorização ou acompanhamento dos pais ou responsáveis.

No entanto, caso o pai ou responsável não autorize a vacinação da adolescente na escola, deverá encaminhar à instituição de ensino o “Termo de Recusa”, devidamente preenchido e assinado. Na primeira dose, dos 102 municípios do Estado, 87 atingiram a cobertura vacinal de 80%, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde.
Secretaria Municipal de Saúde deu início nesse mês de Agosto, às ações do projeto “CONHECENDO MAIS A HANSENÍASE ”. 

Durante um ano, todas as últimas terças-feiras de cada mês, a partir das 08h, ocorrerão reuniões mensais no auditório do SESP, com os pacientes e ex-pacientes portadores de hanseníase, junto a equipe multidisciplinar, composta por odontólogos, enfermeiros, psicólogos e médicos, onde são realizados estudos sobre a doença além da prática do autocuidado, dinâmicas, palestras, relatos/partilhas.

O Grupo de autocuidado atua no município, promovendo atividades com portadores e ex-portadores de Hanseníase, oportunizando o conhecimento da realidade social e clínica, com uma visão crítica e reflexiva sobre o panorama epidemiológico e operacional da magnitude, transcendência e vulnerabilidade para o controle da hanseníase. Tem por objetivo a superação das limitações destas pessoas, proporcionando a troca de experiências e favorecendo sua autonomia.

“Neste período já pudemos identificar a melhoria da qualidade de vida dos pacientes, mensurados através de seus relatos”, afirmou o Secretário de Saúde João Silveira.

O candidato do PMDB ao governo de Alagoas, Renan Filho, mudou a estratégia para enfrentar as “pancadas” que vem recebendo em relação a sua gestão na prefeitura de Murici, principalmente do “Programa do Biu”, o programa do candidato a governador do PP, Benedito de Lira.
Atendendo orientação de sua assessoria, o candidato decidiu que não vai mais usar o espaço do seu programa para responder as críticas feitas por um personagem do Programa do Biu.
Além de pedir direito de resposta no TRE/AL, a campanha de Renan Filho vai tentar estancar as críticas do candidato do PP com informação. A estratégia é usar veículos de comunicação e as redes sociais, para o contra-ataque. O esforço de comunicação começou com a reação a conteúdo do Programa do Biu sobre o atraso no funcionamento – ou o não funcionamento – de um mamógrafo em Murici.
Se vai dar certo ou não, saberemos nos próximos dias.
Veja, na íntegra, texto da assessoria de Renan Filho:
 Campanha de Biu monta nova farsa em Murici: Saiba a verdade sobre os exames no Centro de Diagnóstico do município
 A campanha de Biu na TV continua tentando enganar os eleitores. Sem propostas coerentes para mostrar, o programa de Biu falta com a verdade e manipula informações. Desta vez, o alvo foi o mamógrafo instalado no Centro de Diagnóstico Municipal, uma obra de Renan Filho em Murici que se tornou referência para os municípios alagoanos.
A campanha de Biu afirmou que o mamógrafo de Murici passou dez anos encaixotado antes de atender à população. Afirmação falsa. O mamógrafo foi instalado em 2004 e vem funcionando desde então. O equipamento está em perfeitas condições, foi utilizado para exames ainda esta semana e pode fazer até 70 mamografias por dia. Veja as imagens do centro de Diagnóstico de Murici, da sala de Mamografia e de uma paciente fazendo o exame. Imagens feitas na semana passada.
O Centro de Diagnóstico de Murici oferece 31 tipos de exames, com uma produção anual de 1.600 exames e 1.715 consultas com especialistas.
A campanha de Biu é assim. Busca conquistar o eleitor por meio de farsas e agora apela para a mentira. Para isso, usa um comediante e transforma o horário eleitoral numa piada sem graça. Muito diferente da campanha de Renan Filho, que apresenta propostas concretas, sem agressões, sem piadinhas, sem baixarias e sem mentiras nem farsas.

Fonte: Edivaldo Júnior
gazetaweb.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...